Agronegócio

CPLA promove Dia de Campo para apresentar modelo de melhoramento genético no rebanho leiteiro


Fonte: Assessoria

08/11/2017 10h43

Buscando  harmonizar a produção da agricultura familiar às tecnologias de produção aplicadas ao rebanho leiteiro moderno, a Cooperativa de Produção Leiteira de Alagoas (CPLA) dá início, na próxima terça-feira,14, ao seu trabalho de assistência e suporte ao progresso genético dos animais dos pequenos produtores com um Dia de Campo, na Agropecuária Pereira. O evento acontece a partir das  9h.

O evento marcará a partida dos trabalhos em parceria com a equipe especialista em genética leiteira, Giro do Gir, capitaneada pelo especialista em zootecnia, Nauber Almeida. Durante do Dia de Campo, 20 produtores da CPLA poderão observar  os avanços dos bovinos gir e girolando criados pela Agropecuária Pereira com assessoria técnica da equipe.

Além de imersão no mercado de genética melhoradora, de acordo com o presidente da CPLA, Aldemar Monteiro, os produtores passarão a ter acompanhamento acerca do padrão genético específico para cada produtor e efetivação do registro animal na Associação Nacional do Girolando.

“É um sonho realizado, que tanto os pequenos produtores almejavam. A CPLA entende que o caminho do fortalecimento da cadeia produtiva passa pela via da qualificação e excelência em produtividade. Pela primeira vez, agricultores familiares terão a chance de trabalho com material genética de ponta”, comemora o presidente da CPLA, Aldemar Monteiro.

Os produtores da CPLA, ainda neste mês de novembro, irão receber os técnicos da equipe Giro do Gir para visita técnica em seus respectivos polos produtivos. Os especialistas irão fornecer disponibilizar à CPLA investimento em transferência de embrião, inseminação artificial e consultoria em inserção de vaca de boa produção.

Os produtores também terão direito a concretizar procedimento de registro e plano de negócio visando a divulgação, assistência técnica e escoamento de produção.  “São medidas paliativas como essas que podem ajudar a transformar a realidade produtiva e econômica de muitas famílias que sobrevivem do leite. O pequeno produtor, finalmente, será inserido no caminho da produção leiteira de precisão”, finalizou Monteiro.



Compartilhe