Agronegócio

Álvaro Almeida aposta em crescimento da pecuária


Fonte: Assessoria

05/04/2018 14h42

O presidente da Federação da Agricultura e Pecuária no Estado de Alagoas (Faeal), Álvaro Almeida, comemorou a decisão da OIE de conceder ao Brasil o status sanitário de zona livre da febre aftosa com vacinação, afirmando que a iniciativa é uma ação importante não apenas para o país, mas também para Alagoas.

“Em nome dos produtores rurais alagoanos parabenizamos a todos por mais essa conquista que derruba as barreiras da aftosa em todo o Brasil. Agora, estamos todos iguais. É uma medida que terá reflexos positivo com o aumento do volume de negócios. Afinal, no caso de Alagoas, onde passamos por um momento de transição da lavoura da cana, a pecuária se torna uma alternativa em expansão”, afirmou o líder dos produtores rurais alagoanos.

Segundo Almeida, o próximo passo que será dado pelo setor agropecuário alagoano e nacional será a conquista do status sanitário de zona livre sem vacinação. “Se o Estado de Santa Catarina tem esta certificação, vamos trabalhar para que também possamos obter este status sanitário”, reforçou.

Apesar de Alagoas ter conquistado em maio de 2014 a certificação internacional de zona livre da febra aftosa com vacinação, a Organização Mundial de Saúde Animal  resolveu ampliar este ano, para todo o Brasil, o mesmo status sanitário.

As ações empreendidas ao longo da história para eliminar a doença do rebanho brasileiro serão solenemente reconhecidas na 86ª Sessão Geral da Assembleia Mundial da OIE, no período de 20 a 25 de maio, em Paris, na França.



Compartilhe