Agronegócio

Chuva não é suficiente para recuperar setor da cana


Fonte: Assessoria

29/05/2018 16h21

Apesar da expectativa de uma safra de recuperação, após a retomada das chuvas na região canavieira, de acordo com o presidente do Sindaçúcar-AL, Pedro Robério Nogueira, apenas a regularidade dos índices pluviométricos não são necessários parar reerguer o setor sucroenergético do Estado.

Segundo o dirigente do setor, que representa as 17 unidades produtoras que fazem parte da agroindústria da cana alagoana, a chuva ajuda, mas não traz de volta a competitividade e também não abre novos mercados.

“Para que as indústrias voltem a produzir e gerar empregos plenamente é preciso que se busquem saídas, inclusive por meio de incentivos que sejam capazes de aumentar a presença dos nossos produtos no mercado nacional”, esclareceu Pedro Robério Nogueira.

Em dezembro de 2017, o governador de Alagoas, Renan Filho (MDB), participou de reunião com empresários, trabalhadores, fornecedores de cana-de-açúcar e dirigentes de entidades que representam o setor sucroalcooleiro em Alagoas – entre as quais o Sindaçúcar-AL, Associação dos Fornecedores de Cana de Alagoas (Asplana), Sindicato dos Trabalhadores da Indústria do Açúcar e do Álcool e Federação dos Trabalhadores Rurais de Alagoas (Fetar-AL).

No encontro, o governo anunciou a criação de um Grupo de Trabalho (GT) para recuperar a atividade canavieira, que enfrenta a mais dura crise de sua história centenária em terras alagoanas.



Compartilhe