a Fetag-AL realiza balanço de ações executadas em 2018 | Jornal de Alagoas

Blog sobre o setor rural de Alagoas

Fetag-AL realiza balanço de ações executadas em 2018


AL Rural

21/12/2018 10h27

A Federação dos Trabalhadores e Trabalhadoras na Agricultura de Alagoas (Fetag-AL) promoveu, nesta quinta-feira, 20, a reunião de avaliação das atividades realizadas pelo movimento sindical no ano de 2018. O encontro, que contou com a presença de lideranças dos sindicatos rurais da agricultura familiar do Estado, foi realizado na sede da entidade de classe, localizado no bairro de Mangabeiras, em Maceió.

“Encerramos as nossas atividades, deste ano, com a reunião do conselho, onde reunimos mais de 70% de representantes da nossa base para fazer um balanço de 2018. Agora, temos novos desafios para 2019 com uma pauta que discute a organização sindical na base. Esse luta é nossa com a Fetag-AL se desafiando por meio das suas secretarias e direção”, afirmou o presidente da federação alagoana, Givaldo Teles, que assumiu a presidência da Fetag-AL em fevereiro deste ano.

De acordo com ele, a partir de janeiro de 2019, mudanças deverão ser implementadas em um cenário nacional de incertezas. “Por isso, nossa meta é lutar sempre. Será um ano onde também temos a mudança da DAP que passa a ser CAF, além da assinatura de mais sete projetos do PNHR, onde serão construídas mais de 160 casas para famílias do campo, que terão a oportunidade de ter uma vida digna”, afirmou.

Segundo o dirigente sindical, a partir de 2019, a entidade também estará criando o Fórum Estadual do Campo, onde serão discutidas as políticas públicas voltadas para o homem e a mulher rurais voltadas para os assalariados rurais e para os agricultores familiares.

“Estamos protocolando uma audiência com o governo que precisa esclarecer quais são as propostas direcionadas para a melhoria da qualidade de vida do homem e a mulher do campo. Estamos, hoje, ausentes de assistência técnica no Estado. A Emater pode atuar, mas não quadro que beneficia os nossos agricultores que tanto almejam essa assistência pública e de qualidade”, declarou.



Compartilhe
comentários