Esporte

Trio de volantes revelado pelo Corinthians se encontra no CSA


Fonte: Globo Esporte/AL

04/11/2017 12h14

Os volantes Rosinei, Boquita e Dawhan foram campeões da Série C pelo CSA. Em comum, os três foram revelados pelo Corinthians, viveram períodos marcantes do clube. De gerações diferentes, eles se encontraram no Azulão e conquistaram também o acesso à Série B. Chegaram a formar o meio-campo do time na campanha do Brasileiro.

Dawhan e Boquita fizeram a dupla de volantes do CSA na Série C. Os dois chegaram a disputar o título da Copa São Paulo pelo Corinthians antes do profissional. Ano passado, Dawhan perdeu a decisão para o Flamengo. Bateu até pênalti na final com Pacaembu lotado.

O volante não chegou a defender o time principal, apenas treinou e também foi vice-campeão do Brasileiro sub-20. No final da temporada, saiu do clube e acertou o empréstimo para o CSA. Foi peça-chave no novo clube em Alagoas durante o ano e eleito a revelação do estadual.
- Todo jogador sonha em ser campeão e ainda mais nacional. O time foi coroado pelo que mostrou na competição e nós tínhamos que fechar a temporada com esse título. O grupo do CSA foi um grupo fantástico e fez a diferença - comentou Dawhan.

Diferentemente de Dawhan, Boquita subiu ao profissional com o título da Copa São Paulo. Viveu o ano da volta do Corinthians para a Série A, em 2009. Ganhou o Paulistão, Copa do Brasil e foi vice-campeão Mundial com a seleção brasileira sub-20. Em 2010, perdeu espaço e foi emprestado para Bahia e depois Portuguesa.

Em 2013, demorou para se recuperar de uma lesão e acabou o contrato com o Corinthians. Boquita passou por Atibaia, Atlético Sorocaba, Marília, Vila Nova e Brusque-SC até acertar com o CSA. Na Série C, ganhou vaga entre os titulares e voltou a ter sequência de jogos.
- É gratificante e mais gostoso esse desafio de buscar tudo novamente, correr tudo novamente. Sem dúvida comecei do zero. Depois da lesão, é o ano que mais joguei. Então, agora com 27 anos, mais experiente, é hora de decolar cada vez mais - disse Boquita.

Em 2017, Boquita viveu a retomada da carreira com o título da Série C (Foto: Ailton Cruz/Gazeta de Alagoas)
Entre os três, Rosinei teve mais destaque no Corinthians. Foi campeão brasileiro em 2005. Saiu do clube dois anos depois para o Real Murcia, da Espanha. Voltou ao Brasil, foi para o Internacional e ganhou a Copa Sul-americana, em 2008. Saiu para o América do México, e voltou ao país para o Atlético-MG. Em 2013, foi campeão da Libertadores. Ainda passou por Coritiba, Paraná, Tigres-RJ, Fortaleza e Almirante Barroso-SC, antes do CSA.

Na Série C, Rosinei jogou pouco. Os problemas de relacionamento do técnico Ney da Matta com o elenco afetaram nas escalações do time. O treinador foi demitido após brigar com o volante, em um treino do CSA. Rosinei ficou no clube e foi campeão.

- Nesses 20 anos de carreira, este sem dúvida tem um significado especial. Sou grato por fazer parte deste grande momento do clube e tenho certeza que isso é só o começo de conquistas. O CSA é um clube gigante e que merece estar sempre no topo. Fico muito feliz de ter feito parte desse elenco campeão. Com certeza esse título ficará marcado pra mim, do jeito que foi, toda a garra, a luta. Batalhamos jogo a jogo e isso sem dúvida ficará na minha memória pra sempre - contou Rosinei.



Compartilhe