Esporte

Treinador reconhece favoritismo do CSA, mas acredita em jogo da superação do CRB


Fonte: Minuto Esportes

27/09/2018 10h20

Apesar da necessidade de vitória pela sua posição na tabela de classificação e o fato de ter um clássico pela frente, o ambiente do CRB não será de pressão. É que garante o técnico Roberto Fernandes, que em entrevista coletiva nesta quarta-feira (26), reconheceu o favoritismo do CSA, mas acredita em equilíbrio quando a bola rolar.

“Temos um ambiente equilibrado, aonde os atletas tem a total consciência da responsabilidade desse jogo, não só por ser um clássico, sobretudo pela nossa posição na tabela”, afirmou.

A situação do CRB é complicada na competição. O time está na 18ª colocação com 30 pontos ganhos e precisa pontuar para ganhar fôlego extra nessa luta contra o rebaixamento.

Diante do atual cenário e com um rival em melhores condições, brigando pelo acesso, Roberto Fernandes reconheceu o favoritismo do rival até a bola rolar. “As duas equipes, elas correm por objetivos distintos. Nós sabemos que precisamos da vitória por necessidade e sabendo que logo depois, teremos dois jogos fora de casa. Nosso jogo será de superação. O momento do CSA é melhor, não posso estar aqui alienado. Basta olhar a tabela, mas entendo que depois da bola rolar, o jogo será equilibrado”, explicou.

Ainda sem dar pistas com relação ao time que pretende mandar a campo, o treinador foi questionado sobre a presença de Neto Baiano e foi taxativo. “O camisa 9 para esse clássico pode não ser o 9. Clássico tem de ter em campo os melhores e não precisa ser os melhores do passado e sim do presente. Se o jogo fosse hoje, o Neto não jogaria. Desde que cheguei o Neto praticamente não treinou. O Rafael Costa estaria em vantagem em termos de ritmo de jogo. Ele não fez gol, mas trabalhou muito bem”, concluiu.

O CRB segue treinando em dois períodos para o clássico do próximo sábado, às 16h30 no Estádio Rei Pelé.



Compartilhe