Esporte

CRB recebe o Juazeirense; CSA estuda venda de mandos


Fonte: Blog do Arivaldo Maia

14/05/2019 10h52

Depois de empatar na cidade baiana de Juazeiro em 0 x 0, no jogo de ida da Pré-Copa do Nordeste, o CRB recebe hoje no Rei Pelé o Juazeirense para fazer o jogo de volta. Precisa vencer para garantir sua vaga na Copa do Nordeste de 2020.

Motivado pela vitória do Rio Grande do Sul, com direito ao golaço de Ferrugem, o Galo espera contar com um bom público. A bola vai rolar às 20 horas. Não há nenhuma indicação relacionada ao time que o técnico Marcelo Chamusca vai colocar em campo. Se vai utilizar sua força máxima ou se vai poupar alguns jogadores.

Ontem o Galo apresentou o zagueiro Ygor Nogueira, no CT Ninho Galo. O defensor de 1,83m chega para reforçar o setor defensivo regatiano para a sequência da Segundona.

O atleta, de 24 anos, se junta a Everton Páscoa, Guilherme Mattis, Wellington Carvalho e Edson Henrique, para disputar uma vaga na equipe titular. Com discurso otimista, Nogueira chegou colocando o Galo na disputa do acesso à Série A e lembrou sua passagem pelo Figueirense na temporada de 2018. Mas fez um alerta. Segundo ele, para que a equipe consiga fazer uma boa competição, é necessário manter uma regularidade na Série B.

Rafael Tenório faz reunião com direção para debater venda do mando de campo
A venda do mando de campo dos jogos do CSA era algo rechaçado pela direção azulina ao longo dos últimos meses, mas agora passou a ser uma possibilidade no Mutange. O presidente do Azulão, Rafael Tenório, afirmou ontem que vai levar o tema para discussão. Ele vai apresentar aos diretores do clube as propostas recebidas pelo clube alagoano.

Em entrevista quando voltava para Maceió após mais um empate do CSA fora de casa, o dirigente azulino declarou que as propostas serão levadas em consideração na reunião que será realizada hoje com o corpo diretivo do clube.

“Nesta terça-feira, vou me reunir com o presidente do Conselho Deliberativo, Raimundo Tavares, e o vice-presidente, Omar Coelho, para analisar as propostas recebidas. Já conversei com a comissão técnica e dentro da competição podemos vender até cinco jogos. O clube precisa de recursos”, disse o mandatário azulino.

Atualmente, o Rei Pelé comporta cerca de 15 mil pessoas, sendo destinado a capacidade de 1,7 mil para o público visitante. Segundo ele, a maior praça esportiva de Alagoas não comportará a quantidade suficiente de torcedores em grandes jogos.  Ainda segundo Tenório, cada vez mais o Trapichão está diminuindo o seu espaço.

“O Rei Pelé cada vez está diminuindo a capacidade. Agora, são 1,3 mil para cadeiras altas e 400 baixas, totalizando um espaço para 1,7 mil pessoas para quem é visitante. Por isso, é complicado fazer jogos com times com grandes torcidas”, comentou Tenório, sem apontar quais seriam estes grandes jogos para os quais já têm propostas. As declarações foram dadas ao radialista Elísio Silva.

Segundo o regulamento específico da Série A, o clube participante poderá vender até cinco jogos, desde que não sejam as últimas partidas da competição. Porém, o clube mandante deve solicitar à Confederação Brasileira de Futebol (CBF) a mudança do jogo até 30 dias antes da partida. Rafael Tenório ainda afirmou que irá conceder uma entrevista coletiva nesta quarta-feira (15) para explicar a situação.

Diante das informações que apontam para uma possível venda de jogos para a Arena Pernambuco, em São Lourenço da Mata, na região metropolitana do Recife, o mandatário azulino negou a proposta neste momento, mas descartou que em outra oportunidade os jogos podem ser realizados no estado vizinho.

Apesar disso, entrevistado ontem no Timaço da 98.3, o dirigente Raimundo afirmou que o CSA irá aumentar os valores dos ingressos, evitando vender, por exemplo, o mando de campo do jogo contra o Flamengo, em Maceió, por se tratar do clube de maior torcida do Brasil, com um apelo popular fantástico.



Compartilhe