a Marcelo Cabo aponta dois fatores para goleada sofrida pelo CRB em Cuiabá | Jornal de Alagoas

Esporte

Marcelo Cabo aponta dois fatores para goleada sofrida pelo CRB em Cuiabá


Fonte: Globo Esporte/AL

06/11/2019 12h23

A goleada sofrida pelo CRB contra o Cuiabá, por 5 a 1, teve dois fatores fundamentais: desconcentração e parte física. Esse é o entendimento do técnico Marcelo Cabo. Em entrevista ao GloboEsporte.com, o treinador apontou o que foi decisivo para sair de campo derrotado.

"Foram dois fatores, a meu ver, que foram fundamentais para o nosso insucesso no dia de hoje: primeiro, foi a falta de concentração que a gente entrou no jogo. O nosso time tomou dois gols muito rápido, e isso foi determinante para que a gente tivesse que mudar tudo aquilo que planejou para o jogo", apontou o técnico, comentando o segundo fator para o resultado negativo.

"Creio que a diferença física das duas equipes foi fundamental. A gente teve dificuldade de ter duas viagens, uma para São Paulo e a outra para Cuiabá, teve três dias de recuperação. O Cuiabá teve um dia a mais de descanso, não teve viagem e acredito que a recuperação do jogo de sábado para hoje pesou muito. No final do resultado, isso é notório no decorrer do jogo, a gente tomou dois gols muito cedo, teve que buscar o placar a todo momento, isso não tira o mérito do Cuiabá, mas acredito que esses dois fatores foram fundamentais para o nosso insucesso", comentou.

Cabo comentou sobre as alterações feitas na equipe, principalmente as processadas ainda no primeiro tempo, pouco depois dos 20 minutos.

"As medidas que tomei logo no primeiro tempo foram para fortalecer mais a marcação no meio-campo com a entrada do Wesley Dias. Coloquei um pouquinho mais de força na frente com o Edson Cariús e com o Léo Ceará, trazendo o Élton na meia-direita e o Alisson Farias na esquerda para que a gente pudesse subir a marcação e tentasse buscar o resultado. Acredito que a equipe respondeu bem, fizemos o 3 a 1, tivemos duas, três chances de terminar o primeiro tempo com 3 a 2...", declarou.


Ele também falou sobre o erro de arbitragem no lance que originou o quarto gol do Cuiabá (veja o lance no vídeo abaixo).

"Eu acho que foi uma infelicidade do assistente quando ele deu o impedimento e não manteve a bandeira alta, foi confirmado o pênalti e o 4 a 1 foi uma ducha de água fria dentro das nossas pretensões para tentar igualar o jogo", continuou.

Por fim, Marcelo Cabo disse como pretende levantar a autoestima do grupo para o confronto direto que terá contra o Atlético-GO, sábado, às 19h, no Estádio Rei Pelé.

"Vivemos um colapso no dia de hoje e acabamos pagando um preço com esse placar elástico, diante de todas as pretensões que a gente tinha nesse jogo. Mas a gente precisa assimilar esse momento, diagnosticar o que aconteceu, tomar as medidas que tem que tomar para que a gente possa dar uma resposta a todos já no próximo jogo, diante do Atlético-GO", concluiu.



Compartilhe