a Baixa produção ofensiva pesa em sequência ruim do CSA no Brasileirão | Jornal de Alagoas

Esporte

Baixa produção ofensiva pesa em sequência ruim do CSA no Brasileirão


Fonte: Globo Esporte/AL

21/11/2019 15h35

O CSA precisa evoluir ofensivamente na reta final do Brasileirão. Nos últimos cinco jogos, o time marcou apenas três gols e sofreu dez. Essa baixa produção do ataque se refletiu nos resultados: foram quatro derrotas e apenas uma vitória. Pior: nos últimos dois jogos, o time foi batido por 3 a 0, contra Vasco e Fortaleza.

Na maioria dessas partidas, o técnico Argel Fucks montou o ataque com Warley, Apodi e Ricardo Bueno. O único jogo dessa série que não teve esse trio ofensivo foi na derrota por 2 a 1 para o Grêmio, em Porto Alegre.

Nesse jogo, Argel poupou a base titular e formou a linha de frente com Warley, Bustamante e Alecsandro. Ricardo Bueno entrou no segundo tempo.

O problema deve ser corrigido nos treinos. Terça, Argel já enfatizou o trabalho de finalizações. Ele também pode mudar a configuração ofensiva da equipe na próxima segunda, contra o Fluminense.

Sem Bustamante, lesionado, o técnico pode escalar os meias Euller e Jonatan Gómez. Warley foi substituído no intervalo no último jogo e pode perder a posição. Tudo vai depender dos treinos da semana.

Nos últimos cinco jogos, Apodi e Bueno, contra o Corinthians, e Rafinha, contra o Grêmio, fizeram os gols do CSA. Rafinha, inclusive, pode herdar a posição de Carlinhos na próxima segunda. O titular deixou o clube nesta quarta.

Últimos cinco jogos

CSA 2 x 1 Corinthians - Gols de Apodi e Ricardo Bueno

Athletico 1 x 0 CSA

Grêmio 2 x 1 CSA - Gol de Rafinha

CSA 0 x 3 Vasco

Fortaleza 3 x 0 CSA



Compartilhe