Geral

Alagoas livre da transmissão pelo açaí ou caldo de cana


Fonte: Jornal Extra Alagoas

04/03/2018 11h34

 

O estado de Alagoas já foi zona endêmica para a Doença de Chagas, uma doença infecciosa, também conhecida por Tripanossomíase Americana, causada pelas fezes dos insetos vetores, chamados de barbeiros no Brasil. 

A doença que já é conhecida há centenas de anos foi significativamente reduzida em Alagoas, mas continua sendo transmitida através da picada do inseto ou pela ingestão de alimentos contaminados. O açaí e o caldo de cana são dois dos principais alimentos veículos de transmissão. Na Região Norte por exemplo, a contaminação é corriqueira. 

Fernando Maia, médico infectologista e professor de infectologia da Universidade Federal de Alagoas, explica como se dá este tipo de transmissão.

“A contaminação pelo açaí ocorre mais na região Norte, e principalmente no Amazonas e no Pará, além dos demais estados. Lá o consumo do açaí se dá de forma in natura, a fruta é moída na hora e é consumida fresca, sem cozimento. O inseto parasita fica localizado nas frutas e é moído junto na hora do preparo, liberando as fezes contaminadas. Como o alimento não é cozido nem congelado, os parasitas permanecem vivos e são consumidos junto com o alimento”, explica o médico.



Compartilhe