Geral

Sob pressão, governo deve liberar recursos para o Programa do Leite


Fonte: Da redação

03/08/2018 20h04

O governador Renan Filho sentiu a pressão de agricultores familiares e de beneficiários do Programa do Leite e sinalizou com a autorização da liberação de recursos para a continuidade do programa no estado, apesar do corte de recursos federais.

Ele esteve reunido nesta sexta-feira (03) com dirigentes das cooperativas que operam o programa (Aagra, Cafisa, CPLA, Coopaz e Pindorama), o senador Renan Calheiros,  deputados federais Marx Beltrão, Givaldo Carimbão e Maurício Quintela, além dos deputados estaduais Francisco Tenório e Carimbão Filho.

No encontro, o governador anunciou que deve autorizar a liberação de recursos na ordem de até R$ 20 milhões, do Fundo Estadual de Combate e Erradicação da Pobreza (Fecoep), que serão utilizados, além de contrapartida estadual, para suprir parte dos recursos federais que foram cortados. Com a liberação, enfim, o programa será mantido em Alagoas, pelo menos até o final de 2018.

A posição oficial do governo será anunciada na próxima segunda-feira, 6, durante reunião do secretário de Agricultura do Estado, Antônio Santiago, com as cooperativas que operam o programa do leite em Alagoas.

O governo federal já havia anunciado recursos do Ministério do Desenvolvimento Social (MDS), no valor de R$ 10 milhões, mas que não poderiam ser liberados, já que a contrapartida estadual não havia sido depositada a tempo. Dessa forma, os recursos para manter o programa só viriam após as eleições.

Os recursos vieram em boa hora e bem a tempo de o programa não parar. Estava acertado entre as cooperativas de que a distribuição do leite iria ser encerrada nesta sexta-feira.

Segundo os representantes das cooperativas, a decisão manterá a compra de leite à  3 mil pequenos produtores e repasse à 80 mil famílias que recebem 4 litros de leite por semana. “Esse é um dos programas mais importantes que temos e quem vem sendo reconhecido pelo governo do estado. É um programa que transformou a realidade de centenas  de agricultores que viviam esquecidos no sertão”,  reconheceu a  presidente das Cafisa,  Eliane Gadi.

Desenvolvimento social e econômico

O programa vem sendo executado em Alagoas há 16 anos, atuando no desenvolvimento social e econômico. Atualmente são distribuídos 50 mil litros de leite diariamente para 80 mil famílias, cada uma com 4 litros por semana. São cerca de 20 mil famílias beneficiadas em Maceió e as outras nos 101 municípios do estado.

Segundo dados da Secretaria de Estado da Agricultura, de 2013  a 2018,  passaram pelo programa quase 8 mil produtores e 200 mil famílias em situação de risco.



Compartilhe