Geral

Hospital Helvio Auto implanta procedimentos de visita ampliada na UTI


Fonte: Assessoria

07/11/2018 17h51

O Hospital Escola Dr. Helvio Auto (HEHA), unidade assistencial da Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas (Uncisal), deu início, nesta quarta-feira (7), à visitação ampliada para familiares de pacientes de sua Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Dois familiares aptos são escolhidos para, um de cada vez, em revezamento, permanecer acompanhando o doente por um período de 12 horas diariamente (das 10h às 22h).

A medida faz parte das ações do projeto Melhorando a Segurança do Paciente em Larga Escala no Brasil, que faz parte do Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional do Sistema Único de Saúde (SUS), do Ministério da Saúde, do qual o Hospital Escola Dr. Helvio Auto participa, recebendo tutoria do Hospital Israelita Albert Einstein.

Dentre as prerrogativas do projeto está a redução dos níveis de infecção hospitalar associada ao uso de cateter venoso central, uso de sonda vesical e pneumonias associadas à ventilação mecânica. Cada um desses itens traz tópicos baseados em evidências científicas, de procedimentos e condutas que visam reduzir os níveis de infecção, e um deles é integrar os pacientes e familiares na equipe de cuidados, ou seja, envolver o paciente e sua família no planejamento diário da assistência.

“A ampliação e permanência da visita por um período maior é um benefício que a família ganha, uma vez que por direito, cada família participa da visita social, que acontece diariamente, das 15h às 16h. A ampliação do horário possibilita o início do processo de 'desmame' do paciente em relação à ventilação mecânica, reduzindo os níveis de confusão mental (delirium) e agitação ao despertar. Se o doente desperta na presença da família, com mais tranquilidade e confiança, ele fica menos tempo sedado e apto a sair do ventilador mecânico mais rápido, com menos tempo de ventilação mecânica, menor o risco de pneumonia e outras infecções”, explicou Ângelo Roncalli, gerente do projeto no Hospital Helvio Auto.

A psicóloga da UTI do HEHA, Ynnayara de Alencar, organizou murais para cada leito da UTI, com o fim de estimular os familiares a trazer fotos e mensagens, celebrando momentos felizes entre família e amigos, o que faz que os pacientes se sintam mais confortáveis e bem acolhidos ao sair da sedação.

“Quando soube do projeto, sinceramente, achei a coisa mais linda, tocou o meu coração, era o que o meu amor mais precisava neste momento tão difícil. Sinto-me privilegiada por estar o acompanhando e aprendendo tantas coisas nesses dias, e sei que vem muito mais pela frente. O profissional mais próximo do paciente deixa o acompanhante mais tranquilo porque tem a certeza que o seu familiar está em ótimas mãos”, expressou emocionada, Ana Paula Araújo, esposa de um paciente que participou da fase de implantação da visita ampliada.

Processo de implantação

Como medida inicial, foi realizada uma sensibilização com os profissionais da UTI, de 17 a 21 de outubro, com exibição de vídeos, apresentações e discussões. Nos dias 24 a 28 de outubro, a família de um paciente participou da fase de testes, para mensurar como o processo transcorria. “Após avaliação da equipe, e diante do sucesso da fase de testes, resolvemos iniciar a implantação da visita ampliada a partir de hoje (07/11). Já foi realizado treinamento com as famílias participantes e inauguramos uma nova fase na humanização do ambiente da UTI, uma vez que envolve o bem-estar do paciente, da família e um outro nível de envolvimento dos profissionais”, concluiu Ângelo Roncalli.

As reuniões com os familiares participantes são realizadas pelos setores de Psicologia e Serviço Social. Nesses encontros são informadas todas as regras de funcionamento da UTI, os procedimentos para evitar contaminação, como se portar durante a permanência, etc. Só após a reunião e escolha dos membros aptos, os familiares recebem identificação e ganham o benefício da maior permanência junto ao seu paciente.



Compartilhe