a Profissionais da saúde querem saída de diretora do HGE | Jornal de Alagoas

Geral

Profissionais da saúde querem saída de diretora do HGE


Fonte: Tribuna Hoje

31/01/2019 13h24

Profissionais da enfermagem se reuniram em frente à sede da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) na manhã desta quinta-feira (31) para protestar contra o assédio moral que dizem sofrer no Hospital Geral do Estado (HGE). O protesto foi marcado depois que a enfermeira Ruger Correia foi afastada no hospital, onde atuava há cerca de 15 anos, pela diretora Marta Celeste de Oliveira Mesquita.

“A Ruger não está trabalhando. Está mexida e precisa ser protegida. Os casos de assédio moral no HGE são recorrentes. A equipe de enfermagem é formada em sua maioria por mulheres e precisamos pensar também nessa violência contra a mulher. Uma profissão tão digna não pode ser tratada dessa forma. Esses trabalhadores cuidam de vidas, precisam estar bem emocionalmente”, disse o presidente da Associação Brasileira de Enfermagem Seção Alagoas, James Farley Estevam.


Ruger Correia chegou a registrar um Boletim de Ocorrência no Complexo de Delegacias Especializadas (Code) e agora a categoria quer o afastamento de Marta Celeste de Oliveira Mesquita.

“Tudo aconteceu porque a diretora exigiu que a enfermeira retirasse as macas do corredor do hospital e ela informou que chamaria o responsável pelo serviço. Nesse momento a diretora alterou o tom da voz e expulsou Ruger do local na frente de funcionários, pacientes e acompanhantes, afirmando que iria afastá-la do HGE”, comentou  o vice-presidente do Conselho Regional de Enfermagem (Coren-AL).

Em nota, a Secretaria de Estado da Saúde informou que se reuniu com representantes de sindicatos e profissionais ligados à enfermagem, na manhã desta quinta-feira (31), para ouvir as reivindicações da categoria. Na oportunidade, foi informado aos presentes que ao tomar conhecimento dos fatos, imediatamente, foi aberto um processo administrativo para apurar a responsabilidade dos envolvidos, garantindo as partes os princípios do contraditório e da ampla defesa. Ressalta ainda que a atual gestão da Sesau prioriza o respeito a todos os servidores que atuam nas unidades de saúde mantidas pelo Estado.



Compartilhe