Geral

Sérgio Lira e presidente da Embratur colocam Aeroporto de Maragogi em pauta


Fonte: Sete Segundos

11/07/2019 10h52

A construção do Aeroporto de Maragogi foi um dos assuntos da pauta do encontro do prefeito da cidade Fernando Sérgio Lira Neto (PP) com o presidente da Empresa Brasileira de Turismo (Embratur), Gilson Machado Neto. A reunião ocorreu nesta quarta-feira (10), em Brasília-DF. O município da região Norte de Alagoas é o segundo polo turístico do Estado e uma das cidades turísticas que mais recebem visitantes do Brasil.

O gestor do município litorâneo está em viagem oficial à capital federal, onde acompanha a tramitação da reforma da Previdência na Câmara dos Deputados, e assuntos como emendas parlamentares, Fundeb e o tão sonhado Aeroporto de Maragogi.

O prefeito publicou nas redes sociais os assuntos que vem tratando em Brasília. “Tive a honra de participar, no Congresso Nacional, em Brasília, juntamente com meu amigo e vereador Fernando da Skol, dos debates sobre a reforma da Previdência”, disse.

Sérgio Lira prosseguiu. “Na oportunidade, pude conversar com Gilson Neto, presidente da Embratur e com Glademir Aroldi, presidente da CNM, sobre assuntos relacionados ao turismo e o desenvolvimento do nosso município. Em seguida, a conversa foi com representantes da Agência Nacional de Aviação sobre a construção do Aeroporto de Maragogi”, contou.

O encontro na capital federal também reuniu o superintendente do Incra em Alagoas, Cézar Lira; o presidente da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), Ricardo Botelho; o vereador Fernando da Skol, e outras autoridades.

Encontro com o governador

Na última sexta-feira (5), o governador Renan Filho (MDB) se reuniu em Maceió com o presidente da Embratur, Gilson Machado Neto, e também no encontro foi discutida a construção do Aeroporto de Maragogi.

Renan Filho já havia garantido no dia 18 de maio durante reunião com o trade turístico alagoano que o Governo do Estado vai garantir a construção do aeroporto de Maragogi. A obra deverá ser construída com recursos próprios do Governo de Alagoas, depois de uma espera de quase 20 anos.



Compartilhe