a MP encerra depoimentos e deve denunciar prefeito de Delmiro Gouveia | Jornal de Alagoas

Geral

MP encerra depoimentos e deve denunciar prefeito de Delmiro Gouveia


Fonte: Blog do Edivaldo Junior

15/07/2019 13h00

O Prefeito de Delmiro Gouveia, no alto setão de Alagoas, Eraldo Joaquim Cordeiro, conhecido como Padre Eraldo deve ser denunciado pelo Ministério Público Estadual nos próximos dias pelo suposto envolvimento em diversos procedimentos licitatórios considerados fraudulentos.

Após a realização de uma operação de busca e apreensão no dia 15 de março deste ano, na sede do Poder Executivo e nas Secretarias Municipais de Finanças, Administração e na Comissão Permanente de Licitação de Delmiro Gouveia, o MP/AL passou a coletar depoimentos dos envolvidos. As investigações apuram suspeitas de fraude em licitações em diversas áreas.

“Foram ouvidas cerca de 80 pessoas, entre fornecedores de produtos e serviços e servidores do município. Pelo que tivemos de informação, várias suspeitas foram confirmadas”, revela um importante servidor público que acompanha o processo de investigação.

Os depoimentos foram todos coletados em Maceió. “Teve gente que foi para Maceió na base do calmante. É o caso de um comerciante de Delmiro Gouveia, que confirmou que recebeu mais de R$ 1 milhão e não entregou os produtos correspondentes ao município”, revela o servidor.

O procurador-geral de Justiça de Alagoas, Alfredo Gaspar de Mendonça já havia declarado aqui que as suspeitas vinham sendo confirmadas e que o MP irá oferecer a denúncia contra Eraldo Cordeiro e outros envolvidos nas suspeitas.

“Avançou bem (a investigação). Oferecer iremos . Só não sei a data ainda”, respondeu Alfredo Gaspar.

O que se investiga em Delmiro, segundo a assessoria do MP/AL, é a suspeita de fraude em licitação de veículos e máquinas e em licitação de combustíveis, entre outras.

Contratos publicados no portal da transparência do município revelam que a prefeitura contratou ao mesmo tempo uma empresa de locação de veículos com o combustível já incluso e outra empresa para o fornecimento de combustíveis.

Segundo o MP, as fraudes podem chegar a mais de R$ 20 milhões.

O blog fez um levantamento. Nos anos de 2017 e 2018 (período em que Padre Eraldo estava à frente da prefeitura), somente os gastos com locação de veículos passam dos R$ 15 milhões.

Ao menos uma das empresas contratadas, a Avante Locação de Veículos e Serviços Ltda, com contrato no valor de R$ 8.095.733,25 é alvo de outro inquérito do MP/AL, por contrato suspeito com o município de União dos Palmares.

O outro contrato de locação, com José Etelvino Lins de Albuquerque Júnior – EPP, no valor de R$ 7.261.422,00 foi assinado no dia 11 de julho de 2018 e tinha validade prevista de 156 dias. Se cumprido, o contrato proporcionou um gasto de mais de R$ 46,5 mil por dia só com esse serviço.

No mesmo período, a prefeitura contratou a empresa Nutricash para a emissão de tickets de combustíveis no valor de quase R$ 12 milhões.

O estanho é que os contratos de locação foram realizados com as despesas de combustíveis, manutenção e motoristas já inclusas, o que torna difícil para a prefeitura explicar a necessidade de aquisição no mesmo período de um grande volume de combustíveis.

Entre diesel, etanol e gasolina a prefeitura autorizou a compra de cerca de 1,6 milhão de litros de combustíveis por ano. Só de gasolina e etanol, combustíveis utilizados normalmente em veículos leves, são mais de 310 mil litros por ano, o suficiente para rodar mais de 3 milhões de quilômetros ou mais de 11 mil viagens entre Delmiro Gouveia e Maceió.

O contrato de locação, com combustível já incluso, não específica qual a quilometragem a ser rodada, mas apenas o número de diárias. Pelo contrato assinado em 2018, a prefeitura contratou mais de 140 veículos, entre automóveis, caminhonetes, caminhões, vans, ônibus e micro-ônibus. Destes, 45 foram destinados ao transporte escolar.



Compartilhe