a Presidente de Comissão da Saúde da Assembleia cobra ações para atenção básica | Jornal de Alagoas

Geral

Presidente de Comissão da Saúde da Assembleia cobra ações para atenção básica


Fonte: Gazeta Web

15/07/2019 11h38

O  presidente Comissão de Saúde Seguridade Social, da Assembleia Legislativa de Alagoas (ALE), deputado Léo Loureiro disse, em entrevista ao programa Ministério do Povo, da rádio 98 FM, que o governo Renan Filho ainda não acertou a fórmula para melhorar a prestação do serviço de saúde em Alagoas. O palamentar também cobrou melhorias na saúde básica do estado.

Para o deputado estadual, muitas vezes o paciente que passa por um procedimento operatório e, logo depois, passa seis meses sem nenhum acompanhamento. 

"A saúde básica não funciona. Não adianta pensar no final, tem que pensar na prevenção, na base. Temos que ter a saúde básica funcionando. O cidadão que não tomar o remédio, que não tiver acompanhamento no PSF, vai dar problema e vai sobrecarregar os hospitais do Estado", criticou ele, acrescentando que "estamos até animados com o novo secretário, Alexandre Ayres, que é um bom entendedor de saúde básica. Vamos trabalhar com bom senso". 

O deputado revelou que chegou a apresentar um projeto de lei no parlamento para substituir a massa asfáltica por borracha, mas o governador Renan Filho vetou a proposta sob o argumento de que a matéria seria inviável economicamente. 

"O texto do projeto apresentado por mim pedia para transformar borracha em massa asfáltica. Nós demos entrada em 2017, foi aprovado pela ALE em 2018 e o governador não sancionou porque o custo iria aumentar o orçamento do Estado.  Ele [governador] não faz a conta do que está gastando", analisou Loureiro, 

Ainda durante a entrevista, Léo Loureiro revelou que reapresentou o projeto porque entende que, 'inicialmente pode ser 30% mais caro'. Mas que quando faz a conta, Alagoas irá economizar em termos de saúde pública e de vítimas fatais. 

"A borracha tem cinco vezes mais tempo de serviço de que o asfalto tradicional e quando digo que vai evitar acidentes e, por consequência, o número de pessoas mortas e deficientes em decorrência dos acidentes, o Estado sai ganhando e economiza bem mais ao adotar todas essas medidas", destacou o deputado. 

Ele disse também que é preciso cuidado com a questão das construções. "É louvável, e ninguém tira a razão da execução fato. Mas também não é a construção por si só que vai dar certo. Tem que ter muito cuidado com essa questão do governo está querendo construir. Vai inaugurar cinco hospitais, mas vai ter que ter médico. Tem que cuidar da prevenção, porque só assim vai resolver", disse, cobrando a conscientização da população e a união dos governos municipais, estadual e federal.

Ao encerrar sua fala no programa, o deputado Léo Loureiro falou sobre o sistema de saúde voltado para a mulher. "É preciso que a rede de atendimento esteja funcionando para oferecer suporte ao Hospital da Mulher porque não podemos ficar achando que o hospital específico vai resolver todos os problemas da mulher alagoana. OQue não é a verdade. Mas toda grade de oncologia, hemodialise vai trabalhar junto com o da mulher. Ele não vai resolver o problema, ele vai ajudar o problema. Precisamos ter leitos, fazer com que a mulher tenha atendimento", concluiu. 



Compartilhe