a Aprovado, em 1º turno, projeto de lei que modifica o nome do estádio Rei Pelé | Jornal de Alagoas

Geral

Aprovado, em 1º turno, projeto de lei que modifica o nome do estádio Rei Pelé


Fonte: Ascom ALE

14/08/2019 10h10

A Assembleia Legislativa aprovou nesta terça-feira,13, oito indicações , quatro requerimentos e dois projetos de lei, entre eles, o de autoria do deputado Antonio Albuquerque (PTB), que altera o nome do estádio Rei Pelé, situado no bairro do Trapiche, em Maceió, para estádio Rainha Marta. O autor do projeto disse que Marta é um exemplo de tenacidade do povo alagoano e sua história de superação e triunfos a tornam um símbolo de empoderamento feminino, desde Dois Riachos quando enfrentou preconceitos ao jogar futebol em meio aos garotos da cidade, até em Londres na Inglaterra, ao superar notáveis nomes do futebol mundial, sendo a única hexa vencedora de títulos de melhor do mundo.

Antonio Albuquerque explica ainda que a relevância de Pelé para o esporte brasileiro e mundial é indiscutível e que merece todos os enaltecimentos por conta de sua grande carreira no futebol, porém, segundo o deputado, ele possui uma ausência de laços com o Estado de Alagoas. “As grandezas de Marta e Pelé são irrefutáveis e incomparáveis. Ambos têm importância nacional e mundial, mas somente Marta tem a importância local por seus laços e identidade com o Estado, com o povo e com o futebol alagoano, o que a credencia ter a aclamação de seu nome, com o seu legítimo título de realeza, para designar o maior palco do futebol no Estado de Alagoas”, justifica Antonio Albuquerque.

Quatro deputados votaram contra a proposta, Davi Maia (DEM), Cibele Moura (PSDB), Marcos Barbosa (Cidadania) e Sílvio Camelo (PV). Ao justificar seu voto, a deputada Cibele Moura disse que considera Marta a melhor jogadora da história brasileira, entre mulheres e homens, porém considera a matéria inconstitucional. “Ela (Marta) merece várias homenagens, mas não o nome cultural do Estádio Rei Pelé”, disse.

Assim como Cibele Moura, o deputado Davi Maia também considera inconstitucional a permuta de “Rei Pelé” para “Rainha Marta”. “Muito mais do que o nome num estádio, a Marta merece uma estátua. Agora trocar o nome, primeiro é inconstitucional, segundo é uma deselegância ao rei Pelé”, justificou Maia.

Após a votação, o deputado Galba Novaes (MDB) disse ser contrário a aprovação da matéria e pediu para que constasse em ata seu posicionamento. Ele disse que não há adjetivos para o que a Marta significa para os alagoanos, o Brasil e o mundo. “Sem entrar no mérito do que significa o Pelé para o mundo, é o rei do futebol”, observou Novaes, dizendo que tirar o nome de Pelé, que há 48 anos vem dando nome ao estádio, é deselegante.

Já o deputado Cabo Bebeto, que no primeiro momento votou favorável a matéria, disse que em segundo turno votará pela manutenção do nome de Rei Pelé ao principal palco esportivo do Estado de Alagoas.



Compartilhe