a Alagoas se destaca no cenário de turismo de negócios e eventos | Jornal de Alagoas

Geral

Alagoas se destaca no cenário de turismo de negócios e eventos


Fonte: Agência Alagoas

06/11/2019 11h52

O azul cristalino do mar e as belas praias alagoanas têm sido mais do que o point das férias de brasileiros e estrangeiros. O estado tem se consolidado também como destino para turismo de negócios e eventos, sediando encontros de grande e médio porte que movimentam a economia local. Até 2023, a estimativa é de que mais de 60 mil turistas venham a Alagoas para participar de 69 congressos e eventos já marcados, injetando na região um montante de aproximadamente R$ 75 milhões.

A estimativa, feita pela Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e Turismo (Sedetur), tem como base o calendário de eventos prospectados pelo Maceió Convention Visitors e Bureau (MCVB). A fundação é conveniada ao Governo do Estado e especializada na captação de eventos de grande e médio porte, a exemplo de congressos e simpósios, fomentando o segmento de turismo de negócios em Alagoas.

O cenário de prospecção pode ser ainda mais positivo. Isso porque o Estado ainda concorre com outros destinos para receber novos grandes eventos e congressos, como é o caso da edição de 2020 do Congresso Brasileiro de Fonoaudiologia e da edição 2022 do Brasileiro de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial. Juntos, estes eventos podem trazer mais de cinco mil turistas para Alagoas.

Uma das responsáveis pelo processo de atração de eventos no Estado, a superintendente do Maceió Convention Visitors e Bureau, Danielle Novis, explica que o trabalho de captação é realizado com muita antecedência, podendo ser conquistado com cinco a seis anos antes da data de realização. Aliado ao planejamento, a proximidade do centro de convenções com outros atrativos da cidade se consolida diferencial competitivo do Destino Maceió, que já alerta a concorrência.

“Muitas vezes nós ganhamos de destinos que têm centros de convenções até maiores do que o nosso, a exemplo de João Pessoa e Fortaleza, só que nestes locais os equipamentos são distantes da rede hoteleira e dos atrativos da cidade, o que não é caso de Maceió. Isso é um dos nossos grandes diferenciais, além do preço do aéreo, da hotelaria e dos próprios locais do evento. Além disso, outro ponto positivo é o apelo turístico da nossa cidade, os nossos atrativos. Muitos congressistas aproveitam o evento para viajar com a família antes e depois do evento”, salienta.

Hotéis e centros de convenções são os tradicionais espaços usados para realização de congressos e eventos. A expansão hoteleira vivida em Alagoas nos últimos anos, com novos e modernos equipamentos em todas as regiões do estado, os investimentos estaduais e federais na reforma, ampliação e construção de centros de convenções em diversas cidades do estado, também colaboram para o crescimento do segmento.

À frente da Sedetur, o secretário Rafael Brito ressalta que o campo de turismo de negócios e eventos já é uma realidade em Alagoas e deverá se consolidar a nível internacional nos próximos anos.

“Este trabalho realizado em parceria com Maceió Convention é essencial para o fomento da atividade turística e a economia do Estado. Isto, aliado aos nossos avanços em malha aérea, viária, segurança pública e promoção do destino dentro e fora do país, colaboram para que o turismo vença a sazonalidade do setor na baixa temporada, gerando emprego e renda e firmando a atividade como grande mola propulsora do desenvolvimento em Alagoas. Nosso estado é muito rico em atrativos, e, por aqui, conseguimos aliar segmento de negócios ao de sol e mar porque quem nos visita, mesmo que para um congresso ou evento, costuma estender a viagem para aproveitar as nossas belezas naturais, ou volta em outra oportunidade para viagem de lazer”, ressalta Rafael Brito.

Impacto no setor

Tornar o estado um celeiro de congressos e eventos é fortalecer toda a cadeia produtiva do turismo. A hotelaria, por exemplo, é um dos segmentos que mais sentem o impacto desse fluxo de turistas de negócios, colaborando para a manutenção das boas taxas de ocupação no estado.

“O turismo de eventos se consolidou em Alagoas e isso é muito positivo para todo o trade turístico. Existe uma grande cadeia de trabalhadores envolvidos, o que fortalece nossa economia de janeiro a dezembro. É um reforço nos períodos de baixa temporada. Posso afirmar que nosso estado conta com um parque hoteleiro pronto para receber esse público, que tem um foco diferente daqueles que nos visita a passeio”, ressalta Milton Vasconcelos, presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis de Alagoas (ABIH/AL), entidade que conta atualmente com 88 empreendimentos em todo o estado.

Outro segmento diretamente afetado pelo crescimento deste setor são os receptivos turísticos, que trabalham realizando translado, passeios e recepção dos visitantes. Alejandro Velásquez, diretor da Luck Receptivos - um dos receptivos mais atuantes no estado - conta que o segmento já representa 20% do seu fluxo de negócios.

“Nos últimos dois anos essa movimentação cresceu de forma impressionante. Atualmente representa 20% de nosso fluxo, com maior ênfase na baixa temporada, entre maio e novembro. Com a demanda, tivemos que contratar mais funcionários, o que gera mais empregos para o Estado. Temos um time que cuida só de eventos aqui em Maceió. Também temos representantes em São Paulo que trabalham na venda de pacotes de unem negócios mais passeio”, explica Alejandro Velásquez. 



Compartilhe