a Conselho Municipal discute políticas para Ciência, Tecnologia e Inovação | Jornal de Alagoas

Geral

Conselho Municipal discute políticas para Ciência, Tecnologia e Inovação


Fonte: Secom Maceió

15/11/2019 10h30

Criado para formular, propor e acompanhar estratégias e ações de inovação, o Conselho Municipal de Ciência, Tecnologia e Inovação (CMCTI) teve sua primeira reunião ordinária nessa quinta-feira (14). O ato aconteceu na sede da Prefeitura de Maceió e foi transmitido ao vivo pelas redes sociais.

O Conselho foi criado a partir da Lei de Inovação de Maceió, n° 6.902, de 26 de junho de 2019, e contará com reuniões ordinárias trimestrais. No entanto, neste início, o conselho fará reuniões extraordinárias.

A ação é explicada pela secretária de Governança de Maceió, Íria Almeida. “Nosso intuito é acelerar a implantação de políticas de inovação, dividindo essa responsabilidade com a sociedade civil, já que aqui temos representantes de instituições de ensino superior e do Sebrae. A Ciência, a Tecnologia e a Inovação agora constituem-se em lei que  começa a se transformar em ações práticas para a cidade”, pontuou a gestora.

A proposta é que o CMCTI seja acessível e transparente, por isso, as reuniões são abertas à população. A estudante de administração Ana Carolina Costa foi uma das pessoas que decidiu acompanhar a primeira reunião. “Acho importante fazer parte deste ecossistema inovador e entender as mudanças que podem acontecer a partir disso. Ainda bem que demos este passo aqui em Maceió e estamos caminhando para uma inovação inteligente e consciente”.

O diretor-presidente da Agência Municipal de Regulação de Serviços Delegados (Arser), Rodrigo Fontan, é um dos conselheiros titulares e também participou da reunião. “Nosso papel aqui é contribuir com a estruturação e ordenamento dos processos que serão fomentados com foco na inovação, dando o suporte legal e regulatório ao processo. É uma ação inovadora e ficamos muito satisfeitos de fazer parte”, comentou Fontan.

Além de agentes da Prefeitura, também fazem parte do Conselho representantes da Câmara Municipal, instituições de ensino superior e de instituições de empreendedorismo. O CMCTI possui natureza deliberativa, consultiva e propositiva.

O superintendente do Sebrae, Marcos Vieira, ressaltou que o grupo é fundamental para o desenvolvimento do município. “A cidade não pode ser apenas um aglomerado de pessoas, as cidades têm que ser inteligentes, humanas, sustentáveis e criativas. É assim que vamos garantir um ambiente melhor para a população e também atrair investimentos e a atenção externa. Precisamos pensar em soluções para a mobilidade, a segurança pública e os problemas urbanos de forma geral, usando a tecnologia neste caminho”, ponderou.

Para a professora e coordenadora do Núcleo de Inovação na Universidade Federal de Alagoas (Ufal), Eliana Almeida, a participação da Universidade nesta discussão é fundamental. “Temos a função de desenvolver pesquisas e, por isso, somos um celeiro de inovações e ideias. A nossa presença vem no sentido de trabalhar para levar estas ideias para a sociedade, que é quem realmente precisa e quem vai fazer o bom uso delas”, destacou.



Compartilhe