a 007: Saga moderniza e aposta em Billie Eilish como nova banda sonora | Jornal de Alagoas

Geral

007: Saga moderniza e aposta em Billie Eilish como nova banda sonora



24/01/2020 08h17

Billie Eilish irá gravar a música tema do novo filme do James Bond, “Sem Tempo Para Morrer”. A faixa foi escrita pela cantora de apenas 18 anos junto ao seu irmão, Finneas. Eilish será a artista mais jovem a compor uma música tema para um filme do agente secreto britânico

“Estamos empolgados em anunciar que Billie e Finneas escreveram uma música incrivelmente poderosa e comovente para 007 - Sem Tempo para Morrer, que foi impecavelmente criada para trabalhar na história emocional do filme”, anunciaram Michael G. Wilson e Barbara Broccoli, produtores do longa. 

A escolha mostra como a franquia 007 está buscando cada vez mais se modernizar e apresentar o personagem, que é um dos maiores símbolos britânicos da cultura pop, às novas gerações. 

Isso não quer dizer, claro, que isso será um recomeço do zero. O agente secreto mais famoso do mundo continua a permear o imaginário de milhões de pessoas com seus vilões marcantes, frases de efeito e sua habilidade em jogos de cassinos – que você pode tentar alcançar ao apostar na roleta em cassinos online

Dentre as músicas temas presentes nos filmes da franquia 007, cinco já foram indicadas ao Oscar, que este ano terá o Brasil representado com o documentário “Democracia em Vertigem”. O último vencedor foi Sam Smith, em 2016, com a canção “Writing’s On The Wall”. 

“Sem Tempo Para Morrer” 

Em “007: Sem Tempo Para Morrer”, o agente com permissão para matar deixou seu serviço e está curtindo uma vida tranquila na Jamaica. Sua paz é interrompida quando seu velho amigo Felix Leiter (Jeffrey Wright), da CIA, retorna pedindo ajuda. A nova missão do agente é resgatar um cientista sequestrado, mas logo a tarefa se mostra muito mais traiçoeira que o esperado, levando Bond ao rastro de um misterioso vilão armado com uma perigosa nova tecnologia. 

A direção do 25º filme da franquia ficou por conta de Cary Fukunaga (True Detective). O roteiro é de Neal Purvis, Robert Wade, Phoebe Waller-Bridge e Scott Z. Burns. Daniel Crag retorna ao papel do agente mais famoso do mundo pela quinta vez. Ele também protagonizou Cassino Royale, Quantum of Solace, Skyfall e Spectre. 

Rami Malek, vencedor do Oscar de melhor ator por Bohemian Rhapsody, interpretará o vilão do longa. O elenco também conta com nomes como Léa Seydoux, Lashana Lynch, Ben Whishaw (Q), Naomie Harris (Monneypenny), Billy Magnussen, Ana de Armas, Rory Kinnear, David Dencik, Dali Benssalah, Jeffrey Wright e Ralph Fiennes (M). 

O futuro da franquia 007 

Depois de muita especulação, Daniel Craig confirmou que seus dias como James Bond estão chegando ao fim. A revelação foi feita pelo próprio ator em novembro de 2019, durante uma entrevista ao site alemão Express. 

“Sim [vai deixar o posto]. É hora de achar um outro ator”, comentou Craig, que pôde ser visto recentemente nos cinemas no filme “Knives Out”. 

Além do próximo 007 dos cinemas, também existem conversas acerca de quem será o responsável pelo roteiro do próximo longa da franquia. E, ao que parece, Phoebe Waller-Bridge está entre as principais cotadas para a função. 

Waller-Bridge foi contratada no início das gravações para realizar melhorias no roteiro e, de acordo com o jornal The Daily Mail, a produção do filme achou que as alterações ficaram “bem melhores do que o imaginado”, tendo sido consideradas a salvação do script. 

A contratação da atriz e roteirista chegou a ser questionada por supostos fãs da franquia, o que não agradou a Daniel Craig, que afirmou que qualquer comentário do tipo era sexista. 

“Veja, nós estamos tendo uma conversa sobre o gênero de Phoebe aqui, o que é ridículo para c*ralho. Ela é uma grande roteirista. Por que não deveríamos ter Phoebe trabalhando em Bond?”, falou o ator em entrevista ao The Times. 

Phoebe Waller-Bridge conquistou, pela 2º temporada da série Fleabag, vitórias em todas as principais premiações da TV americana: o Emmy, o Globo de Outro, o TCA Awards, o Critics Choice e o Screen Actors Guild Awards.  



Compartilhe