Inovação

Fapeal: 33 pesquisadores em Alagoas foram selecionados para viagens científicas


Fonte: Agência Alagoas

12/09/2017 08h51

A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Alagoas divulgou a terceira e última chamada do seu edital de Apoio à Participação em Reuniões Científicas. Nele, foram investidos R$ 100 mil do Tesouro estadual para garantir a pesquisadores atuantes no Estado uma oportunidade de intercâmbio de conhecimento e contatos profissionais, fatores essenciais na área científica.

Em sua terceira edição, o edital deste ano trouxe o diferencial de contemplar estudantes do ensino médio. Os critérios técnico-científicos de avaliação, no entanto, foram os mesmos para todos.

O jovem pesquisador Leonardo Marinho, aluno do 4º ano no Instituto Federal de Alagoas (Ifal), campus Maceió, apresentou um currículo capaz de concorrer com seus colegas universitários.

Leonardo começou em programas de iniciação científica em 2014 e entre 2015 e 2017, e já garantiu 19 medalhas em competições voltadas à Matemática, Física e foguetes, além de menções honrosas e certificado de competição internacional.

Ele já participou de curso de verão do Departamento de Matemática da Universidade Federal de Alagoas (Ufal), dentre outras atividades extracurriculares, devidamente registradas na Plataforma Lattes de currículos científicos.

Desde 2015 é bolsista de extensão no Programa Independente Matemática Integrada nas redes estaduais e municipais (PIMI), atuando aos sábados na Escola Estadual Manoel de Araújo Dória, onde concluiu o ensino fundamental em 2013, sob orientação do doutor em Física Carlos Argolo.

Desta vez, Leonardo garantiu apoio para participar da XIV Jornada de Foguetes, no estado do Rio de Janeiro. A competição é em equipe, formada junto a seus colegas do Ifal, Vinícius Tenório e Diogo Rafael, também sob a orientação do professor Argolo.

Leonardo explica o interesse científico da jornada: “No início, apenas como diversão, fazíamos foguetes tradicionais com garrafa PET de dois litros. Nossos lançamentos atingiam um alcance de cerca de 150 metros (o comum). Com os aperfeiçoamentos ao longo dos lançamentos, estamos conseguindo alcances acima dos 280m, o que eu nunca tinha visto e poucas pessoas no Brasil estão alcançando essa marca”. A saber, o melhor lançamento da Jornada de Foguetes de 2016 alcançou 250,6m.

Otimizando para democratizar

O assessor científico de Pesquisas e Tecnologias, Victor Hortêncio, explica que conseguir alcançar 33 pesquisadores por meio de um edital considerado de baixo valor significa um aproveitamento extremamente econômico dos recursos disponíveis.

“Nosso objetivo foi promover uma aplicação mais equânime e disseminada; nosso intuito é auxiliar os pesquisadores em suas viagens, e não patrociná-los integralmente. A Fapeal entra com uma espécie de contrapartida, um empurrãozinho para eles conseguirem chegar lá, beneficiando o maior número de pesquisadores possível. É um recurso pequeno, então tivemos que utilizar com eficiência máxima”, observa o economista.

Pesquisadores de cinco municípios alagoanos foram beneficiados pela chamada: Arapiraca, Maceió, Palmeira dos Índios, Viçosa e Rio Largo (por meio do Centro de Ciências Agrárias da Ufal).

O doutor em Físico-Química Vinícius Del Colle, por exemplo, é professor adjunto da Ufal em Arapiraca e recebeu apoio para ir ao 68º Encontro Anual da Sociedade Internacional de Eletroquímica, nos Estados Unidos.

“Para quem está no interior, é um grande privilégio participar desses eventos internacionais, porque eles dão visibilidade ao seu trabalho. Você tem os melhores pesquisadores do mundo se encontrando e discutindo os temas mais diversos da área e o que há de mais avançado, e a partir dos contatos com pesquisadores de outros países, começam a acontecer colaborações científicas”, explica o docente.

Ele se diz ainda “muito feliz” em saber que vários pesquisadores do interior foram contemplados com auxílios para congressos internacionais, porque é uma forma de mostrar o que têm sido feito no Estado. “E isso tem ajudado até mesmo nossos alunos”, aponta Del Colle, em referência ao tipo de critérios utilizados em currículos científicos.

Dentre os 33 pesquisadores atuantes em Alagoas, 15 foram contemplados com auxílios para eventos científicos internacionais, com destino aos países Argentina, Chile, Colômbia, Dinamarca, Espanha, EUA, Hungria, Itália, México e Portugal.

Os demais, irão apresentar trabalhos de pesquisa nos estados Bahia, Distrito Federal, Minas Gerais, Paraná, Pernambuco, Santa Catarina, São Paulo, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul.

Os resultados das três chamadas, incluindo nomes, eventos e destinos, encontram-se acessíveis em www.fapeal.br.



Compartilhe