Inovação

Construindo com Mulheres vai qualificar mais 200 alunas


Fonte: Ascom Semtabes

02/12/2017 09h41

O projeto Construindo com Mulheres, convênio entre a Prefeitura de Maceió e a Sudene, já capacitou 400 novas profissionais para o mercado de trabalho na área da construção civil, desde 2016, e iniciou a qualificação de outras 200 alunas, que se tornarão especialistas na aplicação de cerâmica.

O convênio é executado pela Secretaria Municipal do Trabalho, Abastecimento e Economia Solidária (Semtabes), com aulas administradas pela ONG Casa dos Amarelinhos – O Consolador. Ao todo, são três turmas de mulheres participando da capacitação nos períodos da manhã, tarde e noite.

Para as alunas, a qualificação ofertada pela Prefeitura de Maceió, em convênio com a Sudene, promove uma mudança na vida das famílias envolvidas. “É uma oportunidade que nós, mulheres, não tínhamos antes. Aqui temos como aprender, ter uma qualificação profissional. A gente vem para cá com o intuito de ser inserida no mercado de trabalho para ajudar a família em casa”, comenta Fabrícia Maria do Nascimento.
Titular da Semtabes, Dênis Agra, acredita na quebra de paradigma na qualificação da mulheres (FOTO: André Miranda / Ascom Semtabes)

O secretário Dênis Agra afirma que a qualificação da mulheres para a construção civil representa uma quebra de paradigmas (Foto: André Miranda – Ascom Semtabes)

Para o secretário municipal do Trabalho, Dênis Agra, essa é uma oportunidade para que as mulheres consigam se especializar e garantir um espaço no mercado de trabalho. “Um importante convênio social entre a Sudene e a Prefeitura de Maceió, com o foco principal de capacitar as mulheres para o mercado de trabalho. Essa é uma quebra de paradigma, onde podemos perceber que a área da construção civil não é só voltada para os homens, mas há espaço para as mulheres”, afirma o titular da Semtabes.

A nova etapa do Construindo com Mulheres será finalizada no dia 18 de dezembro. Essa é a terceira etapa da execução do projeto, que teve início com uma turma de 200 mulheres em 2016, com o curso de aplicação de gesso, e mais uma turma com 200 mulheres em 2017, com o curso de pintura de obra.

“Finalizando mais esse curso, vamos intermediar, pelo Sine Municipal, a mão de obra com o Sinduscon e as construtoras de Maceió. No final deste convênio com a Sudene, teremos 600 profissionais preparadas para atuar no mercado”, aponta Dênis Agra.

Suellen Ferreira Cavalcante é uma das alunas que está na reta final da qualificação e garante estar preparada para o trabalho em obras. “Depois que iniciei o curso, já sei identificar onde está o problema, seja em minha casa ou na do vizinho, e pedreiro nenhum vai conseguir me enrolar. Além disso, nós, mulheres, somos mais perfeccionistas, acredito que seja um ponto positivo”, afirma.

Após as três etapas do projeto, 600 mulheres serão qualificadas (FOTO: André Miranda / Ascom Semtabes)

Atividades

As alunas já tiveram aulas sobre a legislação trabalhista, direitos da mulher, relações interpessoais, ética profissional, matemática aplicada, empreendedorismo, segurança no trabalho, gerência de obras.

Após a capacitação, elas estarão aptas a produzir relatórios, realizar projetos, fazer orçamentos, solicitar materiais e produzir propostas de trabalho. Fora das salas do Consolador, o cronograma das atividades inclui aulas práticas voltadas para a área de aplicação de cerâmica e visitas às obras.



Compartilhe