Inovação

Seminário discute atendimento de usuários com HIV/Aids


Fonte: Ascom SMS

14/12/2017 11h31


A Gerência de Infecções Sexualmente Transmissíveis, HIV/Aids e Hepatites Virais da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) e o Programa Estadual de IST/Aids e Hepatites Virais de Alagoas promoveram nesta quarta-feira (13), das 8h às 14h, no auditório da Uninassau (Farol), o Seminário “HIV/Aids e Atenção Básica”, que tem o objetivo de sensibilizar a  equipe de Atenção Básica para o atendimento compartilhado na assistência das pessoas que convivem com essas infecções.

A mesa de abertura contou com a presença da diretora de Atenção à Saúde da SMS, Lucélia Sales,  que destacou a importância da integralidade do cuidado com os pacientes. “A média e a alta complexidades estão para acolher os usuários, mas é preciso fortalecer a atenção primária, pois ela é a porta de entrada para o serviço. É necessário um olhar apurado e prioritário para essa parcela da assistência, fortalecendo o trabalho e as ações de prevenção e promoção à saúde nas unidades”, afirmou.

A superintendente de Vigilância em Saúde da Sesau, Mardjane Lemos,  afirma que a Atenção Básica é fundamental para a resposta ao tratamento dos pacientes vivendo com HIV/Aids. “A atenção básica é a porta de entrada para o usuário, mas esse tratamento inclui todas as esferas de assistência, então precisamos trabalhar em 2018 para garantir uma resposta cada vez mais satisfatória junto a esses pacientes”, destacou.

Após a mesa de abertura, teve início a primeira conferência do dia, que trouxe para a discussão o tema “Epidemiologia do HIV/Aids em Alagoas”, com a gerente da Vigilância e Controle de Doenças Transmissíveis da Sesau, Danielle Castanha, que abordou o perfil epidemiológico desses casos no Estado, a importância da notificação, formas de prevenção, testes rápidos, distribuição de preservativos e adesão dos usuários ao tratamento.

O evento contou também com uma mesa redonda que discutiu HIV em adultos: papel da atenção básica, prevenção combinada do HIV e acolhimento e classificação de risco. E de um painel sobre a rede especializada, que orientou sobre o que é oferecido no serviço e como acessar.

Durante a tarde foram apresentadas experiências de prevenção, como o Projeto CTA itinerante e ampliação de testes-rápidos na Rede SUS, o Projeto Grupo de Gestantes e Experiências de prevenção dos ligantes da Uninassau.

O evento contou com a participação de técnicos da SMS e das coordenações de Atenção Básica de Alagoas.  O encontro recebeu 130 profissionais.

Dezembro Vermelho

Segundo a gerente do programa municipal de IST/Aids e Hepatites Virais do município, Tereza Carvalho, desde o início da campanha do Dezembro Vermelho, ainda no mês de novembro, já foram testadas 888 pessoas. “Esse número foi durante esse período de intensificação das testagens, fora as que ocorrem no serviço normalmente ao longo do ano”, destacou a gerente.

Escolhido como mês de mobilização da luta contra a Aids no Brasil, dezembro vem movimentando os profissionais de saúde do município, todos empenhados em intensificar, junto aos mais diversos públicos – e, em especial, junto aos adolescentes e jovens –, os cuidados preventivos e a conscientização para o diagnóstico da Aids, do HIV e demais Infecções Sexualmente Transmissíveis (ISTs)



Compartilhe