Interior

Obra no canal do Sertão demite mais de 100 trabalhadores


Fonte: Redação JAL

07/07/2018 15h14

A previsão é de que cerca de 200 trabalhadores sejam demitidos. A informação é de que algumas empresas que tangem o trecho 4 da obra do canal do Sertão pretendem cortar gastos, tudo sendo refletido pela falta de repasse do governo federal. A estimativa é de que no mês passado foram 100 trabalhadores demitidos, conforme publicado pelo colunista Edivaldo Junior, do portal GazetaWeb.

As demissões, pelo que se sabe, refletem do atraso no repasse de recursos federais para a obra. O mínimo para a obra não paralisar seria o trecho seria de R$ 61 milhões, previstos no orçamento geral da União para o canal do sertão. Além disso teria um saldo de R$165 milhões para conclusão das obras. O cronograma inicial para conclusão terá de ser revisto. Era final 2018. Agora sem previsão.

Segundo as informações repassadas as principais causas das demissões são fruto do atraso no repasse de recursos federais para a obra. O mínimo para a obra não paralisar seria o trecho seria de R$ 61 milhões, previstos no orçamento geral da União para o canal do sertão. Além disso teria um saldo de R$165 milhões para conclusão das obras. 

O cronograma inicial para conclusão terá de ser revisto, e era no final deste ano. Mas agora sem previsão, finaliza o jornalista.

 



Compartilhe