Justiça

Operação Medusa II prende treze suspeitos de tráfico de drogas em Alagoas


Fonte: Agência Alagoas

24/11/2017 08h26

Uma organização criminosa que atuava em São Miguel dos Campos e possuía ramificações em Maceió e no Pilar foi desarticulada nesta quinta-feira (23), durante a operação Medusa II. Treze pessoas foram presas, sendo que duas delas já cumpriam pena por outros crimes e também participavam do grupo.

Durante coletiva de imprensa realizada nesta tarde, na Sala de Situação da Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP), no Centro, foram repassados aos jornalistas detalhes de como o grupo agia.

O secretário da Segurança Pública em exercício, Manoel Acácio Júnior, destacou o empenho das equipes envolvidas e a importância da integração das forças policiais. "É essa integração que garante o sucesso do trabalho que vem sendo realizado", disse.

O delegado Gustavo Henrique, da Delegacia de Repressão ao Narcotráfico (DRN), explicou a 17ª Vara Criminal da Capital expediu 21 mandados de prisão e 16 de busca e apreensão.

No total foram presas 13 pessoas, sendo que duas delas já se encontravam cumprindo pena no sistema prisional. Três menores também foram apreendidos

Segundo o delegado, a operação Medusa II é continuidade da operação Medusa I, deflagrada em maio deste ano. "O alvo das investigações foi a cidade de São Miguel dos Campos. A droga saía daqui de Maceió, de bairros diferentes, como Benedito Bentes, Vergel do Lago e Jacintinho, com destino ao município", explicou.

Foram presos o líder da organização, Laercio Rocha dos Santos, vulgo "Coroa", "Veio" ou "João do Cavalo", 39 anos, acusado de homicídio, tráfico, de drogas e lesão corporal; e Ledson Alves da Silva, vulgo "Neném", 27 anos, acusado em homicídio e roubo. Ele era gerente do tráfico e foi pego com 50g de cocaína, 50g de crack e 7 munições calibre 38.

Também foram presos Ednilson dos Santos, vulgo "Nino", 21 anos, que atuava como gerente do tráfico; Sônia Maria dos Santos, 48 anos, que atuava como "avião"; Lúcia Fátima de Souza, 54 anos, responsável por armazenar o dinheiro do tráfico; Maria José Ferreira, vulgo "Nona", 43 anos; Ellida de Souza Cavalcante, 20 anos, que foi presa com 120g de maconha"; Adryele Mendes dos Santos, vulgo "Ju", 24 anos, pega com 200g de maconha e 20g de crack; Karolaine da Silva Santos, vulgo "Lai", 20 anos, responsável por armazenar drogas e fazer depósitos bancários; Daniel Romero da Silva, vulgo "Dani", 18 anos, que também atuava como "avião"; e Willams Rodrigues Cirilio da Silva, vulgo "Budoge", que no momento da prisão portava um revólver calibre 38 com numeração suprimida e cinco munições. Ele era segurança dos pontos de tráfico.

Já Maria Cristina da Silva Oliveira, vulgo "Neguinha", 20 anos, foi presa duas vezes ao longo da investigação. Na prisão de hoje estava com 7kg de maconha, 540g de crack e 1 revólver calibre 38, e atuava como "mula" na organização. Carlos André Cordeiro dos Santos, 29 anos, havido sido preso na operação Meduza I por tráfico. Ele era avião e teve outro mandado de prisão cumprido hoje. 

Também foram apreendidos L. S.F. R. e  L. M. S.S. , ambas de 17 anos, sem antecedentes, e J. A. O. também de 17 anos, apreendida com 2kg de maconha.

A maioria das prisões ocorreu em São Miguel dos Campos. O destaque para a numerosa participação de mulheres presas nessa operação se deve, segundo o delegado Gustavo Henrique, ao fato dos laços familiares na passagem do comando do tráfico quando o pai, marido ou irmão são presos. 

"A quadrilha transportava pouca quantidade semanalmente para não despertar suspeita, mas abasteciam o ponto de distribuição em São Miguel dos Campos", explicou Gustavo Henrique. 

Participaram da operação, agentes da Secretaria da Segurança Pública de Alagoas (SSP), policiais militares da 1ª Companhia Independente de São Miguel dos Campos, do 3° Batalhão da PM em Arapiraca, Batalhão de Operações Especiais (Bope), Delegacia de Repressão ao Narcotráfico (DRN), Tigre, Asfixia e do Grupamento Aéreo. 



Compartilhe