Justiça

Suspeitos de envolvimento na morte do Capitão Oliveira são mortos em confronto com a polícia


Fonte: Redação com Agências

18/05/2018 16h50

Três pessoas foram detidas e outras oito vieram a óbito em confronto com a Polícia Civil de Sergipe na Operação Rubicão deflagrada na madrugada desta sexta-feira (18), para prender os suspeitos de envolvimento na morte do Capitão Manoel Oliveira, assassinados a tiros dentro de carro na  estrada do município de Porto da Folha (SE) no dia 4 de abril. 

Dois dos suspeitos  foram mortos no bairro Santa Maria, em Aracaju (SE), dois em Poço Redondo (SE), um em Paulo Afonso (BA), dois em Barreiras (BA) e um em Pedro Alexandre (BA). A ação ainda conseguiu prender três envolvidos, que estão sendo conduzidos ao Complexo de Operações Policiais Especiais  (Cope).

Ainda segundo a SSP, a ação contra o comandante da Caatinga mantém relação com um trabalho contra a pistolagem na Região Norte da Bahia e Alto Sertão de Sergipe. “A operação aconteceu em setembro de 2017 e prendeu um trio relacionado com o crime de pistolagem na Bahia, Sergipe e Alagoas e tinha como foco em Pedro Alexandre, na Bahia”, diz a nota.

Oito desses suspeitos ousaram reagir, e como a gente já esperava, porque são uma quadrilha altamente organizada e armada, reagiram e entraram em confronto com os policiais”, conta.

O capitão Oliveira era comandante da Companhia Integrada de Patrulhamento em Áreas de Caatinga de Sergipe e atuava ostensivamente no combate ao crime de pistolagem no Sertão dos estados de Alagoas, Sergipe e Bahia. Ele foi morto em uma emboscada no dia 4 de abril deste ano na estrada entre os municípios de Monte Alegre e Porto da Folha (SE).

Operação Rubicão
A SSP conta ainda que o nome da operação faz referência a um rio italiano que não poderia ser atravessado pelas tropas romanas por conta de uma lei, mas, ao ser afrontado, Júlio César decide fazê-lo e sua ação culmina numa guerra civil. A expressão "atravessar o Rubicão" significa a tomada de uma decisão perigosa.

O crime

Os suspeito  estavam em dois carros, ambos do modelo Toyota Corolla, um de cor prata e outro preto, quando abordaram o veículo do capitão Oliveira e efetuaram vários tiros contra o oficial da PM.O Capitão Oliveira não teve tempo de reagir e morreu no local da emboscada.
 
Após o crime, os suspeitos fugiram para Alagoas. 



Compartilhe