Justiça

Operação prende suspeitos com aproximadamente 30 kg de explosivos, diz polícia


Fonte: REDAÇÃO COM AGÊNCIAS

11/06/2018 17h45

Sete pessoas suspeitas de envolvimento com ataques a agências bancárias no Sertão de Alagoas foram presas após cerca de três meses de investigações, foram presas na última semana, em uma operação denominada “Sem Fronteiras”. Em coletiva que aconteceu nesta segunda-feira (11), realizada na sede da Secretaria de Segurança Pública de Alagoas (SSP/AL), no Centro da capital alagoana, a polícia deu mais detalhes sobre a ação.


De acordo com as forças de segurança, as prisões ocorreram nos municípios de Delmiro Gouveia, em Alagoas, e Canindé do São Francisco, em Sergipe.
Um dos detidos, identificado como Arthur Gomes Ferreira, de 33 anos, natural do estado da Bahia, já possui 16 processos na Justiça. Além dele, foram presos: Manoel Virginio da Silva, de 34 anos, Alan Jonny Campos Rodrigues, de 33 anos, Renato dos Santos, de 49 anos, Gildo Luiz Gomes, de 33 anos, Alberi Barbosa de Melo, de 40 anos e José Barros Junior, de 34 anos, estes três últimos natural de Alagoas.   


Após resistência à prisão três integrantes da quadrilha foram mortos. Sendo eles: Antônio Ananias dos Santos, de 44 anos, e Sérgio Inácio Araújo da Silva, de 39 anos, Rafael Oliveira Leite, de 33 anos. 


Entre os crimes incluídos aos suspeitos está a explosão de carro-forte registrada, em abril deste ano, na cidade de Inhapi, no Sertão de Alagoas. Segundo a SSP, os presos foram identificados como Arthur Gomes Ferreira, 33, Manoel Virgino da Silva, 34, Alan Jonny Campos Rodrigues, 33, Renato dos Santos, 49, Alberi Barbosa de Melo, 40, José Barros Júnior, 34, e Guildo Lima Gomes, 33. 



Compartilhe