Justiça

MP de AL condena acusado de assassinato a 19 anos de reclusão


Fonte: MPE/AL

20/07/2018 08h41

O réu Jefferson de Moraes Alves acusado de matar Diogo Leandro Ramires a facadas, em abril de 2015, foi condenado a 19 anos de prisão em regime fechado por homicídio duplamente qualificado com concurso de corrupção de menores. Segundo a denúncia do Ministério Público do Estado (MPE), o crime aconteceu por uma suposta dívida de drogas contraída pela vítima.

O promotor de justiça Leonardo Novaes Bastos, que atuou no juri ocorrido nessa quarta-feira (19), destacou que não havia dúvida sobre a autoria do crime. “Comprovamos que o réu planejou e executou o crime através de imagens de câmaras próximo ao local que o coloca no local do crime, por meio do celular que ao acusado deixou cair durante sua fuga e por testemunhas. Inclusive a confissão do menor que o acompanhava durante o ocorrido”, declarou.

O crime

No dia do crime, três de abril de 2015, por volta das 17h45, Jefferson de Moraes Alves, também conhecido como “G”, estava na companhia de um menor em uma motocicleta, modelo Sudown/Hunter, conseguida por meio de um assalto cometido dias antes, quando se aproximou de Diogo Leandro Ramires e o convidou para comprar drogas em uma das ruas do bairro Clima Bom.

No local o denunciado deferiu diversos golpes de faca em Diogo Leandro, que faleceu no local. Ao perceber que tinha sido visto por moradores, que o perseguiam, Jefferson de Moraes abandou a moto no local e deixou cair seu celular, que acabou servindo como uma das provas da autoria do assassinato já que ajudou a encontrar o menor que estava junto com o acusado no momento do crime.



Compartilhe