Justiça

Empresário alvo de operação e suspeito de sonegação fiscal é preso em Maceió


Fonte: Gazetaweb

14/09/2018 16h21

Foi preso nesta sexta-feira (14) o empresário Victor Pontes de Mendonça Melo, suspeito de causar um prejuízo estimado em R$ 12 milhões aos cofres públicos através de sonegação fiscal, falsificação de documentos públicos, organização criminosa e falsidade ideológica. Ele seria dono de 17 empresas envolvidas no esquema.

Victor está detido na Central de Flagrantes I, no bairro do Farol, e foi levado até a delegacia por uma equipe da Operação Policial Litorânea Integrada (Oplit). Ele era alvo da Operação Perfídia, desencadeada pelo Ministério Público Estadual (MPE/AL) na madrugada de terça (11).

Na ocasião, foram cumpridos 22 mandados de busca e apreensão expedidos pela 17ª Vara Criminal da Capital e pedidos de prisão preventiva contra dois dos 11e acusados de envolvimento no esquema - o técnico de contabilidade Sérgio de Farias de Oliveira e do advogado Silvanio Santos Pereira. 

Vitor, que era alvo de um terceiro pedido e já foi preso em uma operação anterior, não foi localizado. Ele havia prometido se entregar à polícia, mas não cumpriu e já era considerado foragido. Todos os bens móveis e imóveis dos suspeitos foram bloqueados pela Justiça.

Esquema

De acordo com o promotor Cyro Blatter, a organização criminosa falsificava documentos e identidades, além de criar empresas de fachada para dar cobertura de estoque, com o objetivo de confeccionar notas fiscais falsas, sem material para ser entregue. 

"Quando existe uma nota, mas não existe o produto, não existe tributação", explicou o promotor, complementando que "há mais de um ano o Gaesf vem atuando para combater a sonegação fiscal, mas mesmo assim ainda há a fraude em licitações". "É lamentável que isso ainda ocorra em Alagoas", afirmou.



Compartilhe