Municípios

Centro Cultural Multiuso Farinheiro será inaugurado


Fonte: Assessoria

10/10/2018 15h00

O Centro Cultural Multiuso Vereadora Lêda Valéria, antigo ‘Farinheiro’, localizado em Capela, a 68 km da capital alagoana, será inaugurado na próxima terça-feira (16) às 10h, data em que é celebrada a emancipação política da cidade.

O espaço, reconstruído por meio de um convênio entre o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e Turismo (Sedetur), e a Prefeitura de Capela, será destinado à comercialização de produtos locais, artesanato, apresentações artísticas, folguedos e artes folclóricas.

Além de promover a cultura local, a meta é tornar o Centro um ambiente multiuso, resgatando o Mercado Público Municipal – antigo ‘Farinheiro’. A obra, que custou R$ 1.068.951,44, teve 98% dos recursos provenientes do Estado e 2% da Prefeitura Municipal de Capela.

No mesmo dia também serão inauguradas também a reforma e ampliação do ateliê do Mestre João das Alagoas, outra obra executada por meio de convênio entre Governo do Estado e Prefeitura de Capela. Orçada em R$ 198 mil, a reforma beneficia os dez artesãos que utilizam o espaço para produzir as peças em barro, além de tornar o local mais confortável para a recepção de clientes.

“A inauguração das duas obras tem um valor muito importante para a comunidade capelense, especialmente pelo que os espaços representam para os moradores da cidade. Tanto o Centro Cultural, quanto o ateliê de João das Alagoas abrigam a história e cultura de Capela, que serão ainda mais fomentadas, assim como o turismo e a geração de emprego e renda na cidade”, afirmou o secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico e Turismo, Rafael Brito.

Reivindicação antiga

A construção de um novo Centro Cultural era uma reivindicação antiga da população do município. O espaço que será inaugurado é um resgate da história de Capela que, desde 1934, abrigava o ‘Farinheiro’, um ponto de comércio, arte e cultura, com apresentações artísticas e espaço de lazer. Derrubado em 2014, restou apenas a fachada da edificação original, que foi demolida em seguida devido ao risco de desabamento.



Compartilhe