a Segunda-feira na Bienal tem arte, música e cultura | Jornal de Alagoas

Municípios

Segunda-feira na Bienal tem arte, música e cultura


Fonte: TNH1

04/11/2019 17h35

Nesta segunda-feira, 4 de novembro, a programação da 9ª Bienal Internacional do Livro de Alagoas está repleta de atividades para todas as idades e gostos. Para começar, durante todo o dia, das 10h às 22h, a Feira de Livros está aberta com dezenas de estandes e editoras vendendo obras a partir de R$ 1 no Espaço Armazém.

O grande destaque do dia serão as atividades com foco em Moçambique, o país homenageado nesta edição do maior evento literário do Estado. A atividade está programada para acontecer na escadaria da Associação Comercial, das 19h às 21h. No memso local, a partir das 14h terá a apresentação do Coro Lar São Domingos.

A programação continua no auditório da Associação Comercial, a partir das 10h até 13h com o Encontro Internacional do projeto Indicadores da valorização da cidadania e das políticas públicas no âmbito prisional. Logo após, haverá os debates Gênero e Cárcere; Saúde: desafios para assegura o direito no cárcere; e Cárcere: máquina de moer gente, das 14h às 17h. 

No Espaço Sebrae, que fica logo ao lado da Associação Comercial, das 13h às 22h acontece o Seminário de Negócio de Impacto Social para a Educação. 

Já no Espaço Sesc, no prédio do Iphan, terá oficina de ilustração e produção literária, às 10h, com Myrna Maracajá; e ainda a palestra e Grupo de Trabalho Por uma resistência poética, às 14h, com Cida Pedrosa. O local também contempla venda de livros, autógrafos e roda de conversa, às 18h, além da apresentação Ya-ra-guá: o marco zero de Maceió, às 20h, com Carlito Lima.

Na Sala Jaraguá, que fica no térreo da Associação Comercial, a partir das 10h, começa a 9ª Universidança com a palestra A criança e as formas lúdicas da arte, às 10h30 e roda de conversa A dança no ensino superior: como a dança é tratada na universidade?, às 11h30. Na programação do local, à tard, tem a mesa-redonda Memória do Movimento Sindical no Estado de Alagoas (Sinteal), das 16h às 18h; e à noite haverá a abertura da 5ª Semana Nacional de Filosofia da Ufal, às 19h, com as palestras Filosofia e Literatura, ministrada por  Carolina Rangel Silva, às 19h30; e Filosofia, Constituição e Estado Laico, com Silvio Gabriel e Serrano Nunes, às 20h30.

O auditório do Misa sedia a 2ª (Des)conferência Zumbi e Maninha Xukuru-Kariri: relatos de experiência acerca dos projetos de extensão étnico-raciais do Neab/Ufal, com a coordenadora Ligia dos Santos, das 10h às 17h; e a abertura do 5º Colóquio Literatura e Utopia: 1984, hoje, com palestra do coordenador, Ildney Cavalcanti, das 18h às 21h.

Na praça da Igreja Nossa Senhora Mãe do Povo a programação começa a partir das 9h com a 
Contação de histórias: A Terra dos Meninos Pelados, de Graciliano Ramos, com Elizabeth Correa
Torres; e Chapeuzinho Vermelho, com Luzian Santos de Souza, às 14h. 

Já na Igreja, haverá apresentação de Clario (Duo violino e clarinete) a partir das 16h e a Camerata Acadêmica da ETA às 19h.

Na Praça Dois Leões, a partir das 11h inicia a apresentação do Teatro Sonho;  à tarde tem o grupo de música Juntos Somos Mais, às 15h, e encerrando a noite, às 21h se apresenta o grupo Vila Madalena.

No Pavilhão das Oficinas, em frente ao Iphan, irão ocorrer várias oficinas espalhadas entre as sete salas durante todo os dia.

Tudo isso, e muito mais, faz parte do terceiro dia da 9ª Bienal Internacional do Livro de Alagoas. Confira a programação completa no site. Acompanhe a cobertura nas redes sociais e também na Rádio Ufal.



Compartilhe