Municípios

Maceió: Cemitérios públicos poderão transferir restos mortais para ossuário por inadimplência


Fonte: Cada Minuto

21/05/2020 11h15

As famílias com parentes sepultados nos cemitérios públicos de Maceió que acumulam pendências financeiras com mais de cinco anos deverão regularizar a situação para evitar a transferência dos restos mortais um ossuário.

A medida foi publicada no Diário Oficial do Município pela Superintendência de Desenvolvimento Sustentável (Sudes) e ocorre em virtude da ausência de espaços nos cemitérios públicos para realizar sepultamentos devido ao aumento do número de mortes em decorrência da pandemia do coronavírus.

O número de sepultamento mais que triplicou em Maceió com a expansão do vírus, passando da média de 6 a 8 por dia, para 25 a 30. Somente nesta terça-feira, Alagoas registrou o maior recorde no número de mortes nas últimas 24h, sendo 17, a maioria delas em Maceió.

De acordo com a Sudes, as famílias tem um prazo de 15 dias para regularizar as pendências.  “Caso a citada situação não seja regularizada, os restos mortais serão transferidos para ossuários, em razão da necessidade de espaços disponíveis para os sepultamentos neste período pandêmico”, acrescenta a medida publicada.

A Sudes já havia anunciado que iniciou as buscas por um terreno capital para a construção de novo cemitério público, entendo que as unidades existentes não irão atender a alta demanda. 



Compartilhe