a Indústria canavieira e bancada federal unem forças contra ampliação da cota de importação de etanol | Jornal de Alagoas

Nacional

Indústria canavieira e bancada federal unem forças contra ampliação da cota de importação de etanol


Fonte: Assessoria

24/09/2019 10h00

O Sindicato da Indústria do Açúcar e do Álcool no Estado de Alagoas – Sindaçúcar-AL, promoveu, nesta segunda-feira, 23, um encontro entre os parlamentares federais de Alagoas e os representantes do setor sucroenergético do Estado. Durante a reunião, realizada na Cooperativa Regional dos Produtores de Açúcar e Álcool de Alagoas (CRPAAA), foram pautados assuntos importantes para o desenvolvimento do segmento, a exemplo da portaria do Governo Federal que elevou de 600 milhões para 750 milhões de litros a cota de etanol importado e isenta de taxa .

Na ocasião, foi apresentado o panorama geral sobre o atual cenário da economia da cana-de-açúcar em Alagoas, abordando o crescimento e as dificuldades dos produtores do Estado. Para o presidente do Sindaçúcar-AL, Pedro Robério Nogueira, o momento propiciou uma discussão necessária para destacar pontos importantes para o fomento do setor. 

“A reunião foi uma oportunidade de juntarmos os produtores sucroenergéticos de Alagoas e a bancada federal, no sentido de uniformizar a agenda que impacta na região Nordeste e, sobretudo, em Alagoas. Um dos principais itens trabalhados foi sobre o aumento da cota de importação do etanol, assunto que está sob análise na câmera e que irá refletir diretamente na economia alagoana, exigindo a união do setor em busca de uma saída alternativa que não gere efeitos negativos para nossa produção”, afirmou Nogueira. 

O encontro contou com a participação do deputado Arthur Lira e do coordenador da bancada federal alagoana, deputado Marx Beltrão, que também enxerga a necessidade de uma conversa mais direcionada sobre o futuro do setor em Alagoas. O deputado reiterou a importância do debate sobre o aumento da cota e da realização da reunião entre industriais e a bancada federal, citando a força do setor sucroenergético para a economia do Estado. 

“É o segmento que mais emprega. É uma das atividades econômicas que mais geram oportunidades no estado de Alagoas. Não podemos ficar observando o Governo Federal de forma unilateral baixar uma portaria, aumentando a cota de importação do etanol, onde prejudica diretamente o setor no Estado, no Nordeste e no país. Por isso, essa reunião é importante para que possamos conscientizar a bancada federal e discutir com o Governo Federal a mudança dessa portaria”, declarou o deputado.



Compartilhe