a No último dia de Enem: questões tratam de agrotóxicos e importância das vacinas | Jornal de Alagoas

Nacional

No último dia de Enem: questões tratam de agrotóxicos e importância das vacinas


Fonte: Notícias ao Minuto

10/11/2019 18h54

O segundo dia de provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) trouxe questões que abordaram alternativas ao uso de agrotóxicos na produção de alimentos e a importância da vacinação para combater doenças. Neste domingo, 10, os candidatos fazem as provas de duas áreas do conhecimento, com 90 questões de Matemática e suas Tecnologias e Ciências da Natureza e suas Tecnologias.

Biologia

Rubens Oda, professor de Biologia do cursinho Descomplica, diz que a prova seguiu a tendência dos últimos anos com questões mais conteudistas. Para ele, os candidatos podem ter dificuldade em resolver todas as questões dentro das 5 horas de exame.

"Como vem sendo nas últimas edições, a prova está ficando cada vez mais exigente, cobrando bastante conteúdo. Não é mais um exame que se resolve só com interpretação".

Em Biologia, por exemplo, caíram questões sobre ecologia, doenças e genética. Segundo Oda, uma das questões pedia ao candidato para indicar uma opção de controle biológico para pragas na agricultura em alternativa ao uso de agrotóxicos. Outra questão falava das vantagens do uso de vacina contra o agente causador da esquistossomose.

Matemática

Felipe Pinheiro, professor de Matemática do colégio COC, disse que a prova trouxe conteúdos mais exigentes que em anos anteriores, com duas questões sobre logaritmo. Ele destacou que as perguntas estavam diretas, deixando mais tempo ao aluno para a resolução. "A contextualização dos exercícios não foi muito grande. Havia muitos textos para embasar o exercícios, com comandos mais assertivo, levando o aluno ao cálculo".

O término das provas neste segundo dia acontece às 18h30, horário de Brasília. O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais, órgão responsável pela prova, divulga na quarta-feira, 13, o gabarito oficial. Os resultados individuais só serão divulgados em janeiro em 2020.



Compartilhe