Negócios

Abertura da Feira Gastronômica no Graciliano supera expectativa


Fonte: Prefeitura de Maceió

29/10/2017 10h47

A abertura da 1ª edição da Feira Gastronômica chamou a atenção de quem passava pela Praça Central do Conjunto Graciliano Ramos. O evento conta com 17 barracas ipara venda de diversos pratos e segue até este domingo (29). No local, há massas italianas, pastéis, acarajé, tapioca, caldinhos diversos, feijoada, entre outros. Há ainda exposição de grupos de artesanato da economia solidária e exposição afro-indígena. A animação da sexta-feira (27) ficou por conta de apresentações culturais e da banda da Guarda Municipal de Maceió, que encantou com seu repertório centenas de famílias que foram conferir de perto a feira.

Realizado pela Associação dos Moradores do Graciliano Ramos (AMGR), em parceria com a Prefeitura de Maceió, através da Secretaria Municipal do Trabalho, Abastecimento e Economia Solidária (Semtabes), o Sebrae Alagoas e a Faculdade de Tecnologia de Alagoas – FAT, o evento visa estimular o empreendedorismo da região e aquecer as vendas com preços acessíveis de pratos de até R$ 10,00.

Para o secretário Municipal do Trabalho, Abastecimento e Economia Solidária, Dênis Jatobá Agra, a ideia é dobrar em um ano o número de empreendedores da região de 700 para 1400.  “Souberam inovar, souberam empreender, parabéns aos empreendedores participantes”, parabenizou o secretário, que concluiu agradecendo o apoio e parceria do Sebrae e da AMGR.

Feira Gastronômica lotou a praça principal do bairro Graciliano Ramos; o evento prossegue até este domingo (29)

Segundo  a coordenadora das unidades empresariais do Sebrae, Fátima Aguiar, o maior objetivo do evento é a formalização do negócio pela importância dos empreendedores adquirirem direitos e também aprimorarem conhecimentos na área em que se estão investindo. Nesse sentido, a comerciante Cleonice dos Santos Trindade é um exemplo: resolveu apostar na feira para garantir visibilidade do seu negócio e depois do evento já pretende investir em capacitação para melhorar as vendas e atendimento.

A artista plástica Rosalina Gonçalves é outro exemplo a ser seguido para quem pensa em começar um negócio, mas se sente indeciso ou indisposto. Aos 80 anos ela trabalha com a produção de quadros em arte francesa, decoração de imagens religiosas e bonecas de porcelana. Dona Rosalina aproveitou a oportunidade para expor os trabalhos dela no estande de Economia Solidária.

Os empreendimentos que participam do evento são: Mangiare Massas Recheadas, Sabor da Mainha, Caldíssimo Guimarães, Das Terras Tapiocas, Casa do Cuscuz e Cia, Ceva Sabores e Bebidas, Pastelaria O Topadão, Espetinho do Carlinhos, Feijoada da Naza, Barraca do Sanduba, Big Lanches Família, Coxicopos, Galeto Bom Tempero, Ateliê Doce Marcelle, La Cucina, Restaurante Baobá Raízes e Tradições, as Merendeiras Secretaria Municipal da Educação (Semed) e a Mãe Neide, que comercializa o famoso acarajé pelo restaurante Baobá.



Compartilhe