Negócios

Credores de usinas da cooperativa, tem poucos dias para contestar valor da dívida


Fonte: EDIVALDOJUNIOR.COM.BR

15/11/2017 08h51

O processo de recuperação judicial (RJ) da Coopertrading, Mecânica Pesada Continental e mais sete usinas da Cooperativa Regional dos Produtores de Açúcar e Álcool de Alagoas (Sumaúma, Penedo, Porto Rico, Porto Alegre e Capricho) foi aberto há exatos 20 dias. Desde então, alguns prazos importantes começaram a correr.

Para os credores, o prazo mais importante foi aberto na sexta-feira, 10, e termina em 15 dias. É o período em que as empresas, bancos e fornecedores de cana-de-açúcar tem para confirmar aos valores, contestá-los ou pedir a inclusão de débitos eventualmente não apresentados pelas empresas.

O alerta para o prazo foi feito por um importante escritório jurídico, com sede em Jaraguá: “Os editais com a relação dos credores de todas as Usinas em Recuperação Judicial, contendo o valor dos créditos já foi disponibilizado no Diário Oficial eletrônico, assim o prazo de 15 dias para questionar valores apontados a menor ou solicitar a inclusão dos valores não apontados já inicia na sexta dia 10/11/2017. Sugiro que procurem um advogado para realizar esse questionamento de valores o mais rápido possível”, diz nota do escritório, que representa um grupo expressivo de credores.

Segundo um advogado que acompanha o processo, algumas dívidas listadas no processo, estão com valores antigos. “São valores de 4 ou 5 anos atrás. Podem também existir casos de dívidas que não foram listadas. Para o credor, a única alternativa nesses casos é apresentar um requerimento à Justiça, do contrário será considerado o valor já publicado no Diário Oficial”, explica.



Compartilhe