Negócios

BNB cresce entre MPEs alagoanas e apresenta melhor janeiro da década


Fonte: Valor Mercado

19/02/2019 15h30

Com a divulgação do desempenho das contratações de micro e pequenas empresas com o Banco do Nordeste no primeiro mês do ano, Alagoas registrou o valor de R$ 11,5 milhões. É o melhor janeiro do Banco na última década no Estado. Com o resultado, a Superintendência do BNB em Alagoas prevê encerrar 2019 alcançando a marca de R$ 114 milhões para o segmento.

“É importante começar o ano bem, com regularidade”, pontua Pedro Ermírio, superintendente estadual. “Hoje temos uma integração muito forte entre as unidades. Isso potencializa os nossos números, principalmente neste momento em que o empresário está buscando investimentos”, disse.

Resultados 

Em 2018, o valor em contratações MPEs no BNB em Alagoas cresceu cerca de 12% em relação a 2017, atingindo o montante de R$ 108 milhões em operações de crédito. A marca pode ser considerada reflexo do aumento da procura por investimentos em 2018, ano do maior volume de contratações da história do BNB em Alagoas.

O setor de comércio e serviços foi o de maior procura em 2018, representando 73% das operações. A indústria seguiu atrás com 23% e rural com 4%. No comparativo com 2017, o comércio destaca-se mais uma vez, obtendo o maior crescimento entre o setores (6%).

Novidades 

Neste ano, o BNB já atua com várias novidades na otimização do atendimento ao micro e pequeno empresário, visando oferecer maiores vantagens nos modelos de financiamento.

Dentre elas está o acréscimo do prazo de pagamento do capital de giro, agora com até 36 meses para pagar; compras de imóveis já incluem o valor do terreno, que até 2018 não era financiado pelo Banco – além de novo teto de R$ 1,1 milhão nesta operação; e a aquisição de motocicletas agora está com novo modelo, possibilitando a compra de veículos de até 150 cc.

De acordo com o gerente de suporte a negócios da Superintendência Estadual, Bruno Aprígio, o Banco enxerga o otimismo do mercado como uma oportunidade e a flexibilização dessas regras tende a aumentar o número de contratações neste período.

“O mercado está aquecido, e o segmento MPE costuma ser o primeiro termômetro de que a economia está crescendo. Estamos aproveitando que o cenário está favorável para estimular que as micros e pequenas empresas gerem números favoráveis”, finalizou.



Compartilhe