a ICMS de Alagoas fecha em alta no mês de junho | Jornal de Alagoas

Negócios

ICMS de Alagoas fecha em alta no mês de junho


Fonte: Blog do Edivaldo Junior

04/07/2019 14h14

A arrecadação de ICMS de Alagoas registrou o segundo melhor desempenho do ano durante o mês de junho. A receita com o principal tributo estadual chegou a R$ 321,4 milhões em crescimento de 9,15% segundo os números apurados pelo Blog do Edivaldo Junior (os dados são provisórios).

Para o blog, o secretário da Fazenda, George Santoro, passou valores um pouco diferentes: R$ 321,9 milhões com crescimento de 9,3% – o que praticamente não altera os dados acessados nos sites oficiais.

Esta foi a segunda vez no ano em que o desempenho do ICMS ficou acima da inflação – nos outros quatro meses ou houve empate ou inferior. 

No acumulado do ano, a receita de ICMS chega a R$ 2,03 bilhões, em alta de 4,76% na comparação com os seis primeiros meses de 2018 quando foram arrecadados R$ 1,938 bilhão.

Avaliação do mês

O secretário da Fazenda, George Santoro, também avaliou o desempenho do ICMS em fala para o Blog do Edivaldo Junior.

“Foi muito bem esse mês (junho). Deu uma reagida boa. Todos os setores que tiveram crescimento. Inclusive energia, combustível, foi muito bom. De uma recuperada em relação ao mês anterior e começou bem também já agora em Julho de novo”, pondera.

Para o secretário, o resultado reflete o trabalho da Sefaz: “a gente vem fazendo um trabalho de conscientização com os contribuintes, estamos fazendo visitas aos shoppings, visita também no centro da cidade e nos bairros. Estamos fazendo também uma melhora na cobrança do ICMS, simplificando acesso ao pagamento. A gente tem feito muito estrago dados pontuais que eu acho que estão dando resultado”.

Santoro chama ainda atenção para o programa Contribuinte Arretado que, segundo ele “diminuiu as multas, que está simplificando aí vários pontos da legislação e tem contribuído também para facilitar o acesso e dos contribuintes ao pagamento dos tributos. Acho que essa coisa vai melhorando um pouquinho dia-a-dia”, aponta.



Compartilhe