a Economia de Maceió sofrerá movimentação de R$ 40 mi em Dia dos Pais | Jornal de Alagoas

Negócios

Economia de Maceió sofrerá movimentação de R$ 40 mi em Dia dos Pais


Fonte: Fecomércio

05/08/2019 17h01

Pesquisa realizada pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do estado de Alagoas (Fecomércio AL), por meio do Instituto Fecomércio AL, estima que o Dia dos Pais deve movimentar R$ 40,7 milhões na economia de Maceió entre a compra de presentes e a utilização de serviços para celebrar a data. Deste montante, R$ 18,01 milhões serão investidos na aquisição de produtos, cujo valor médio será de R$ 160,96; e R$ 22,69 milhões gastos em comemorações, ficando o valor médio em torno de R$ 175,34.

De acordo com o levantamento, 57,9% dos entrevistados pretendem presentear a figura paterna. Este foi o melhor desempenho dos últimos anos, já que ano passado esse percentual foi de 53,8% e, em 2017, 54,2%.

Em relação ao percentual de 42,1% dos entrevistados que não pretendem presentear na data, 48,46% afirmaram não ter a quem presentear; 17,18% disseram que não costumam dar presentes; 10,57% comemoram de forma diferente. Desemprego (6,61%) e endividamento (9,69%) também foram apontados como motivos.

Dentre os que pretendem consumir no período, 78,30% irão adquirir um presente, 18,87% comprarão dois e 2,83% gastarão com três. A maior parte dos consumidores (41,51%) irá desembolsar entre R$ 51 e R$ 100. Outras faixas de valores são: até R$ 50 para 8,49%; entre R$ 101 a R$ 150 para 12,89%; de R$ 151 a R$ 200 para 11,64% (mesmo percentual da faixa de R$ 201 a R$ 250). Para 5,97% dos entrevistados, o custo será superior a R$ 400.

Os itens de vestuário serão os mais procurados (39,62%), seguidos por calçados (14,47%), perfumes (13,84%), óculos e relógios (8,18%), eletroeletrônicos (6,92%), material esportivo (3,77%), livros (2,83%), entre outros. O pagamento à vista em dinheiro deverá ser a opção para 35,22% dos consumidores, enquanto 39,94% pagarão parcelado via cartão de crédito, 16,67% à vista via cartão de débito e 7,55% no cartão de crédito na modalidade rotativo. O carnê e o crediário serão a escolha para 0,63%.

Os shoppings estão entre os locais mais citados para as compras (73,58%), seguidos pelo Centro (15,72%), lojas de bairro e galerias (5,03%) e internet (2,52%). Em relação aos motivos que levam o consumidor a escolher o local da compra, os entrevistados apontaram os preços (29,56%), praticidade (17,61%), conforto (10,38%), qualidade dos produtos (8,81%), promoções (8,81%) r a recepção dos vendedores (4,09%).

Quando questionados sobre se comemorarão a data com a família, 66,8% responderam positivamente. Em 2018, esse percentual foi de 59,8%. As comemorações do Dia dos Pais serão: almoço ou jantar em casa, 48,50%; almoço ou jantar em restaurantes, 32,15%; viagem, 7,36%; ir a hotel, 6,54%; e ir à casa de amigos, 3,54%. Os custos das comemorações devem ficar entre R$ 51 e R$ 100 para 48,68%; R$ 101 a R$ 150 para 25,83%; e R$ 301 a R$ 400 para 7,95%, dentre outros.



Compartilhe