Política

Biu de Lira e Renan Filho lideram pesquisa em Campo Alegre


Edivaldo Júnior
Fonte: www.edivaldojunior.com.br

04/10/2017 08h00

O primeiro levantamento Ibrape divulgado aqui com a opinião do eleitor do município de Campo Alegre mostra um quadro que tem tudo para se repetir em várias cidades onde a família De Lira tem influência política: uma “dobradinha” informal entre o Biu e Renan.

A cidade, com cerca de 50,8 mil habitantes está entre os 10 maiores municípios do Estado em população e tem a economia dominada pela atividade canavieira e é administrada pela prefeita Pauline Pereira (PMB), que está no segundo mandato.

No município, sem grandes surpresas, os De Lira lideram a pesquisa ao lado do governador Renan Filho. Foram ajudados, certamente por Pauline, que vem fazendo uma gestão bem avaliada e com quem mantém laços familiares e políticos.

O levantamento do Ibrape mostra um “retrato” do cenário político no município – hoje. A pesquisa foi realizada no dia 2 de outubro 2017, com 800 eleitores de 16 anos ou mais, em 23 os bairros e povoados de Atalaia. O intervalo de confiança é de 95% e a margem de erro de 3 pontos percentuais, para mais ou para menos.

Assim como nas outras pesquisas, neste levantamento, o Ibrape quis saber a opinião do eleitor para presidente, governador, presidente, senador e deputado federal.

Assim como nos outros municípios, o ex-presidente Lula está na frente. Se as eleições fossem hoje ele teria 61% dos votos em Campo Alegre. Em segundo lugar aparecem, empatados Bolsonaro e Marina, ambos com 7%, seguidos de João Dória (3%), Ciro Gomes (2%), Alckmin (2%), indecisos 11%, brancos e nulos 7%.

Renan Filho lidera

O Ibrape quis saber, se as eleições fossem hoje, em quem o eleitor votaria, num cenário com 3 candidatos no voto estimulado.

Em Campo Alegre, antigo reduto do PSDB, o atual governador venceria no primeiro turno. Se as eleições fossem hoje, segundo o Ibrape, Renan Filho (PMDB), teria 43% dos votos, Rui Palmeira (PSDB) ficaria com 18% dos votos e JHC (PSB) com 4% dos votos.

A pesquisa mostra ainda 13% de indecisos e 12% de brancos ou nulos.

No confronto direto, Renan Filho teria 44% e Rui Palmeira 21%.

Biu na frente, de novo

Assim como na pesquisa de Atalaia, divulgada ontem, a região de Campo Alegre é marcada por forte influência do deputado federal Arthur Lira e do senador Benedito de Lira – ambos do PP. os dois liderariam a apuração no município para a Câmara dos Deputados e Senado, se as eleições fossem hoje.

O Ibrape montou, como nos levantamentos anteriores, um cenário com cinco prováveis candidatos ao SenadoRenan Calheiros (PMDB), Teotonio Vilela (PSDB), Benedito de Lira (PP), Marx Beltrão (PMDB) e João Caldas (PSB).

O Ibrape simulou, mais uma vez, o primeiro e segundo votos para senador – nas eleições de 2018 serão duas vagas e o eleitor votará duas vezes para o Senado.

Na soma dos dois votos, se as eleições fossem hoje Benedito de Lira teria 35%, seguido de Renan Calheiros com 30%. Téo Vilela ficaria em 3o, com 27% dos votos no município. Com 10%, Marx Beltrão aparece em quarto e João Caldas aparece em seguida com 9%.

Dos entrevistados, 27% se disseram indecisos e 14% disseram que vão votar branco ou nulo.

Dois votos

De acordo com a pesquisa, no primeiro voto Benedito de Lira teria 22%, seguido de Renan (15%), Téo (14%), Marx (5%) e João Caldas (3%).

O segundo voto, de acordo com o Ibrape ficaria assim: Renan 15%, Biu 13%, Téo 13%, João Caldas 6% e Marx 5%.

O voto para deputado federal

O resultado de Campo Alegre aponta Ronaldo Lessa e Heloísa Helena continuam pontuando bem em todos os municípios. Aqui JHC aparece abaixo da média e quem assume a liderança é Arthur Lira, que tem bases eleitorais na cidade.

Em Campo Alegre, Arthur aparece, na pesquisa estimulada, com 16,7%, seguido de Heloisa Helena (7,7%), Ronaldo Lessa (7,6%), Carimbão (7,2%), Nivaldo Albuquerque (4,0%), Rosinha da Adefal (2,4%), Paulão (2,2%), Rodrigo Cunha (2,2%), Joaquim Beltrão (2,0%), JHC (1,9%), Maurício Quintella (1,4%) e Pedro Vilela (1,1%). Os demais candidatos tiveram menos de 1% de citação.



Compartilhe