Política

Nonô promete “oposição forte” e não descarta candidatura


Edivaldo Júnior
Fonte: www.edivaldojunior.com.br

30/11/2017 09h11

José Thomaz Nonô vem usando o tempo do DEM na TV para avisar que Renan Filho terá adversário em 2018. “Vai ter disputa no próximo ano”, garante o ex-vice governador, atual secretário de Saúde de Maceió.

E quem será o candidato? “Eu não tenho dúvidas que Rui Palmeira vai disputar o governo. Ele nunca me disse, mas os seus atos apontam para isso”, resume Zé Thomaz.

Ao assumir o controle do PSDB estadual (depois das cutucadas que o próprio Nonô deu em Téo Vilela), Rui Palmeira deu mais um sinal, avalia Zé Thomaz, na direção da disputa. “Claro que tudo pode acontecer, mas hoje trabalho com a hipótese de que ele será candidato. O Rui só não pode dizer isso agora”, resume.

E se o Rui não for candidato? “Não acredito nessa hipótese”, resume Nonô.

Quanto ao restante da chapa majoritária, Nonô acredita que o campo está aberto. Ele próprio avisa que está conversando com amigos acerca de uma eventual candidatura para deputado federal, mas não descarta uma candidatura ao Senado.

“Eu avalio sim uma disputa majoritária em 2018. Tudo vai depender o quadro. Só depois da definição do candidato ao governo é que deveremos definir os demais candidatos”, aponta.

Mais uma vez, acredita o presidente do DEM, tudo deve ser definido – quase como sempre em Alagoas – na Barra de São Miguel. “Antes é só ensaio. O bloco só sai para a rua depois do carnaval”, aponta Nonô.

Mesma leitura

O ministro dos Transportes, também aliado de Rui Palmeira, acredita no mesmo “timing”. Para Maurício Quintella, Rui Palmeira não decide sobre a sua eventual candidatura antes do carnaval. “E está certo. Se decidir antes, a gestão acaba”, resume.



Compartilhe