Política

Eu me considero um inocente condenado e perseguido, afirma Lula


Fonte: Notícias ao Minuto

13/03/2018 13h09

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva voltou a dizer, nesta terça-feira (13), que está sendo condenado sem culpa. "Eu me considero um inocente condenado e perseguido", afirmou o petista em entrevista à Rádio Cultura, de Foz do Iguaçu (PR). 

Lula ressaltou o legado deixado após seus dois mandatos à frente do Palácio do Planalto, que lhe renderam 87% de aprovação do povo brasileiro, e criticou a agenda econômica do governo de Michel Temer.

“Eu tenho consciência de que o Brasil viveu um dos melhores períodos no meu governo. Para isso é necessário uma palavra mágica chamada credibilidade”, avaliou. “Hoje a União não tem nenhuma capacidade de fazer investimento. Os Estados, quase todos, não tem capacidade de investir. As prefeituras estão endividadas. Os empresários não confiam para fazer investimentos. E a iniciativa privada estrangeira está vindo aqui comprar ativos prontos”, observou. 

O petista ainda afirmou que acredita na Justiça, mas que “ela não pode estar politizada.” “Por isso estou brigando e agradeço a solidariedade de todo mundo“, disse. "Sou um cara muito tranquilo e acho que meus acusadores estão muito mais preocupados do que eu. Não leram o processo, não ouviram as testemunhas. A única coisa que peço é que leiam os méritos do processo. Mentiras deslavadas com um único objetivo de me tirar da eleição", completou.

O ex-presidente embarca para a quarta etapa do projeto Lula pelo Brasil no próximo dia 19. Desta vez, o ex-presidente vai percorrer os três estados do Sul do país. Serão ao menos 19 cidades na rota da caravana. "O que eu tenho dito para a Gleisi Hoffmann, presidente do PT, é: levantar e brigar. Porque temos muito a fazer", pontuou.



Compartilhe