Política

Surge na oposição de AL um candidato “linha dura”


Redação
Fonte: www.edivaldojunior.com.br

18/04/2018 12h49

Enquanto Alagoas “espera” que o PSDB anuncie se terá ou não candidato de oposição a Renan Filho nas eleições de outubro deste ano, o PSL, o “partido do Bolsonaro”, lançou um nome ao governo que promete esquentar o debate. Literalmente.

“O que se vê por aí não são políticos, são bandidos”. A frase é de Josan Leite, engenheiro civil, militante do “Fora Dilma” e vários outros movimentos que ganharam as ruas de Alagoas nos últimos anos.

Ele tem um estilo que é, para muitos, o que se pode chamar de linha dura - a la Bolsonaro. Vídeos que circulam pelas redes sociais mostram Josan em cima de um trio elétrico, repetindo palavras de ordem do tipo “nossa bandeira nunca será vermelha”.

Empresário, com MBA em gestão de empresas, atuado em projetos, consultoria na área de geração de negócios, além de trabalhar na área de perícia na Cameal (Câmera de Arbitragem de Alagoas), Josan é o nome do PSL para enfrentar Renan Filho e outros candidatos nos debates.

Com experiência política no movimento estudantil, diretor do Clube de Engenheiros de Alagoas, Josan já testou as urnas em 2016. Teve pouco mais de mil votos para vereador em Maceió. Não foi eleito, mas não considera uma derrota. “Temos que participar do debate, levar nossas ideias e interagir com a sociedade”, aponta.

Numa conversa por telefone, Josan revela um pouco de suas ideias e projetos. Vamos por partes:

Propostas

“Montamos um plano de governo, na época de candidato a vereador, uma estrutura de prefeitura, com pessoas com mestrado coordenando a campanha, especialistas em gestão de projeto, montando plano de campanhas. Parte dsse plano vai ser adequado para Alagoas. Temos proposta para saúde, educação e todas as áreas. O Plano de segurança, já está bem elaborado e vamos trazer algumas surpresas para Alagoas. Não divulga agora para que não seja copiado pela velha política”.

Longo prazo

“Estamos com equipe multidisciplinar, para Alagoas a longo prazo. O primeiro passo é pensar Alagoas para 50 anos, onde os projetos transcendam o governo, num planejamento de longo prazo”.

Bolsonaro

“Representa um meio de transformação, uma esperança de vitória para o Brasil. Existem outros bons candidato hoje também, como João Amôedo e o Flávio Rocha, acho que são pessoas que merecem o voto de confiança da população, que está cansada da velha política e é o momento de começar essa renovação e a candidatura majoritária vem ao encontro do anseio da população”.

Política

“A sociedade não pode abrir mão do debate. O Brasil só está nesta situação hoje porque a gente abandonou a política. A gente que deixar a política só com políticos, aqueles que querem o bem da população. Os outros que se envolvem com falcatruas não devem ser chamados de políticos, devem ser chamados realmente como são, bandidos”.

Estratégias

“As redes sociais, são a grande nova arma. A gente tem um eleitorado jovem, voluntariado muito forte. Tivermos uma carreata incrível. O Bolsonora é o único candidato que tem militância voluntária. Esse é um diferencial muito forte, uma campanha consciente, pessoas que estão dando o máximo de si, em prol de uma causa”.

Repercussão

“Incrível o que tem acontecido. Quando coloquei meu nome à disposição, disse que dei o primeiro passo e coloquei nas mãos de Deus. Desde então tem acontecido coisas inusitadas, pessoas que estão procurando a gente, pessoas de muita credibilidade no estado de Alagoas, que tem fortalecido e dado mais segurança nessa luta. Não imaginava que fosse possível”.



Compartilhe