Política

"Só não ver quem não quer" diz candidato sobre compra de votos


Redação com Agência
Fonte: Gazetaweb

08/09/2018 14h03

Com preço de voto "tabelado" em Alagoas. Para estadual e federal o voto vale R$ 100, o preço final depende do candidato e do eleitor. Em algumas cidades dá para pagar menos.

João Caldas, presidente do PSC em Alagoas e candidato a deputado estadual, diz que todo mundo sabe que tem cadastro em Alagoas: “é só seguir os adesivos, ir na periferia de Maceió ou numa cidade de interior e perguntar que as pessoas vão dizer quem está comprando os votos”, aponta

Caldas diz que “a compra de votos em Alagoas está escancarada a tal ponto que será possível fraudar toda a eleição. É uma vergonha”, desabafa.

Para o presidente do PSC, o cadastro é real para quem está nas ruas fazendo campanha: “ao que parece, só quem não está vendo isso é a Polícia Federal e o TRE”, reclama.

Ele ainda dá uma dica: “pelo que se sabe o cadastro pré será pago uma semana antes da eleição e o pós, dois dias depois. É só a PF ficar de olho para botar esses malandros na cadeia”.

Como funciona

O pagamento do voto é feito, convencionalmente, é feito em dinheiro e antes da eleição, na base do cadastro, uma lista preparada por cabos eleitorais a serviço de candidatos.

A novidade nas eleições deste ano é o surgimento do cadastro “pós-pago”, que estaria sendo utilizado por políticos “confiáveis” – os bons pagadores.



Compartilhe