Política

Fim de semana terá atos em defesa aos presidenciáveis


Fonte: Redação com Gazetaweb

17/10/2018 16h11

No fim de semana que antecede o 2º turno das eleições, dois atos devem movimentar a orla de Maceió, assim como aconteceu no 1º turno. O primeiro deles, é a favor de Fernando Haddad (PT), e acontece no sábado (20). O segundo, a favor de Jair Bolsonaro (PSL), será realizado no domingo (21). Ambas as mobilizações vão percorrer o trajeto, que vai do Alagoinhas ao Posto 7 - entre as praias de Ponta Verde e Jatiúca. 

Os atos que estão programados para Maceió devem acontecer a nível nacional nas maiores cidades do país. Os movimentos estão sendo organizados pelas mesmas pessoas que se mobilizaram durante o 1º turno, levando uma verdadeira multidão à orla da capital por dois dias. 

Dia 20

Intitulado de "Frente Ampla Pela Democracia e Retirada dos Direitos", o ato do sábado (20) é promovido pelas mesmas mulheres e LGBTs que promoveram o "Ele Não" no primeiro turno do pleito. A concentração acontecerá no mesmo local, em frente ao Alagoinhas, às 15h, de onde o grupo seguirá sentido Posto 7, onde acontece o encerramento do evento, desta vez, com a realização de um culto ecumênico.

"Diversos líderes religiosos estarão à frente do culto. A igreja Evangélica, a Católica, os terreiros e os espíritas estarão lá para participar também desse momento", explica Ísis Florescer, uma das organizadoras do ato. 

Segundo a organização, o ato é apartidário, no entanto, busca atrair os eleitores do candidato pelo Partido dos Trabalhadores (PT), Fernando Haddad. "Estamos fazendo várias atividades paralelas, como caminhadas pelos bairros, nas escolas e universidades para sensibilizar as pessoas. O nosso discurso é apartidário, apenas expomos a nossa contrariedade aos ideais do Bolsonaro, que se mostra uma ameaça à democracia do nosso país. Somos pessoas que estão preocupadas com a volta da Ditadura, que, claro, caso ele ganhe, será de acordo com os moldes contemporâneos", explica Ísis Florescer. 

Dia 21

Intitulada de "#PTnão Para o Brasil Não Virar Uma Venezuela!", o ato Pró-Bolsonaro, acontece na manhã do domingo, às 9h, no corredor Vera Arruda, na Jatiúca, e vai até o Alagoinhas. O evento está sendo organizado pelo mesmo grupo que realizou um ato no último domingo antecedente ao primeiro turno das eleições.

"O Brasil não pode virar uma Venezuela, não podemos permitir que a Ditadura que foi implementada lá por um governo comunista, um governo marxista, seja implementada no Brasil com o governo do PT", diz um dos organizadores do movimento, Flávio Moreno.

A mesma equipe está à frente da campanha eleitoral do presidenciável em Alagoas. "Temos percorrido as diferentes regiões do estado, o Litoral Norte e Sul, o Agreste e o Sertão em uma campanha intensa de apoio ao Bolsonaro. Inclusive, nesta sexta-feira (19), às 9h, estaremos recebendo a visita do senador Magno Malta para um grande evento aqui em Alagoas. Vamos fazer uma carreata saindo do aeroporto ao Alagoinhas, depois, às 15h, teremos um grande encontro do Magno Malta com apoiadores do Bolsonaro no hotel Ritz Lagoa da Anta", conta Flávio Moreno.

Mobilizações no 1º turno

No primeiro turno, o "Ele Não" e o pró-Bolsonaro reuniram aproximadamente o mesmo número de manifestantes em Alagoas, segundo dados da Polícia Militar. Foram, respectivamente, cerca de 20 mil e de 15 mil manifestantes. Para a organização de ambos os atos, o número de manifestantes foi de 30 mil em cada um.



Compartilhe