Política

Marcelo Victor diz que vai trabalhar em prol da governabilidade



08/01/2019 16h23


O grupo de 21 dos 27 deputados estaduais que irão assumir o mandato em 1° de fevereiro fechou questão. De um lado, não abrem mão de escolher a Mesa Diretora. Do outro, estão dispostos a trabalhar em parceria com o governador Renan Filho, a partir de 2 de fevereiro.

Depois das surpresas e fortes emoções da última semana, demissões realizadas pelo governador Renan Filho, o grupo se reuniu no domingo e definiu que vai buscar a “recomposição” com o Palácio dos Palmares logo após a eleição, explica um dos deputados que integra a chapa.

“Ente os 21 deputados, apenas dois são de oposição – o Davi Maia e o Bruno Toledo. Todos os outros apoiaram e estão dispostos a apoiar o governo de Renan Filho, a começar pelo Marcelo Victor que foi, nos últimos anos o principal interlocutor do governo e o maior articulador do governador na Assembleia Legislativa”, pondera.


De acordo com o deputado, não existe mais chances de mudança: “é uma questão interna do Legislativo. Não dá mais para voltar atrás. Quem sair agora se desmoraliza”, aponta.

Quanto a candidatura de Marcelo Victor, o deputado explica que ele foi escolhido porque “se dedica” dia e noite ao colegas.

O deputado estadual Marcelo Victor, apontado como eventual candidato à presidente, teria tido uma conversa na semana passada com Renan Filho sobre a eleição da Mesa Diretora. Ele enfrentaria uma disputa pela presidência da ALE com o deputado estadual Olavo Calheiros.

Marcelo Victor não confirmou a reunião com o governador, mas falou ao blog sobre a eleição. Ele nega que tenha qualquer disputa ou movimento contra o governador na ALE.

“As candidaturas só passam a existir no dia primeiro de fevereiro. O que posso lhe afirmar é que trabalharei intensamente em prol da governabilidade”, diz o deputado. “Político tem que estar sempre pronto para o diálogo. A democracia exige isso!”, completa.



Compartilhe