Política

Rodrigo Cunha surge como nome de oposição para disputar o governo


Fonte: Blog do Edivaldo Júnior

15/04/2019 08h00

O momento já é de pré-campanha nos municípios para as eleições do próximo ano. O grupo que conseguir bons resultados em 2020 se qualifica para o pleito seguinte, apresentando um risco real para os adversários. Dessa forma, as eleições de 2022 não estão muito distantes.  

Nas maiores cidades de Alagoas, o clima já começa a esquentar. Em Maceió, além de pesquisas, já existem políticos contratando assessorias para fortalecer seus nomes.

Em Arapiraca, o prefeito Rogério Teófilo tenta se fortalecer para disputar a reeleição, contra dois candidatos fortes. O deputado estadual Ricardo Nezinho deve disputar a prefeitura com o apoio do Palácio dos Palmares e, principalmente, do vice-governador Luciano Barbosa. O outro nome deve sair de uma aliança entre o grupo do deputado federal Severino Pessoa (PRB) e o senador Rodrigo Cunha (PSDB).

Em Maceió, os nomes que estão despontando nos bastidores são os de JHC, Ronaldo Lessa, Alfredo Gaspar, Davi Filho, Maurício Quintella, Cabo Bebeto e Ricardo Barbosa – entre outros.

O preferido hoje de Rodrigo Cunha na capital seria o de JHC. O Palácio dos Palmares também terá candidato, provavelmente um dos nomes já postos no tabuleiro.

Os movimentos nas duas maiores cidades de Alagoas apontam para uma participação efetiva de Rodrigo Cunha na campanha. O senador também está articulando apoio em outras cidades.

E há quem veja nesses movimentos o interesse de Rodrigo Cunha em disputar o governo de Alagoas em 2022.

Rodrigo já disse que não é candidato em 2020. Mas ainda não disse nada sobre 2022 – embora segundo alguns interlocutores ele esteja disposto a disputar o governo.

“Na eleição ano passado, ele chegou a ser lançado ao governo, mas não era o momento. Agora, se for para a disputa não terá nada a perder (ele estará no meio de mandato para o Senado e ainda terá quatro anos pela frente) e ainda terá a chance de disputar provavelmente contra o Luciano Barbosa que é seu adversário na política de Arapiraca”, aponta um importante analista.



Compartilhe