a COAF não pode continuar sob controle político de Moro, diz Renan Calheiros | Jornal de Alagoas

Política

COAF não pode continuar sob controle político de Moro, diz Renan Calheiros


Fonte: Blog do Edivaldo Júnior

11/05/2019 13h13

Em pronunciamento nessa nesta quinta-feira (09) no plenário do Senado, Renan Calheiros defendeu que o Coaf saia do Ministério da Justiça. O senador também criticou o decreto do presidente Jair Bolsonaro (PSL) sobre o uso de armas.

“O presidente cometeu dois equívocos: o acesso às armas por decreto e a entrega o Coaf nas mãos do ex-juiz, Sérgio Moro”, disse. Segundo Renan, sobre o acesso ao porte de arma, o assunto “não merece em nenhum aspecto uma discussão”.

Renan disse ainda que , “o presidente Bolsonaro continua pensando que vai governar o Brasil por decreto. Isso é um retrocesso maior do que aconteceu na Ditadura Militar. Os decretos do Bolsonaro tem eficácia imediata. Isso é um absurdo! O Congresso não pode concordar com isso”.

O senador do MDB-AL defendeu que o COAF não pode continuar sob “controle político” do ex-juiz Sérgio Moro.

“A única coisa que não pode haver no COAF é um controle político. Isso pesa sobre o ex-juiz Moro e atual Ministro da Justiça, acusações que ele foi parcial na condução operação Lava Jato. De que ele condenou sem provas e exagerou na utilização de medidas cautelares”.

Em sua conta no Twitter, o senador postou vídeo com trecho do seu discurso dizendo que “tudo que o COAF não precisa é a condução de um político”.

Veja o vídeo:

 

Vídeo incorporado
 

Hoje falei no plenário sobre dois (novos) equívocos do governo @jairbolsonaro: afrouxar o acesso às armas por decreto, e entregar o Coaf nas mãos do @SF_Moro, que já se declarou um político.

<div aria-label="Ver a conversa no Twitter" class="Icon Icon--replyCTA " role="img" style="height: 1.25em; background-repeat: no-repeat; background-size: contain; vertical-align: text-bottom; width: 1.25em; background-image: url(" data:image="" svg+xml;charset="utf-8,%3Csvg%20xmlns%3D%22http%3A%2F%2Fwww.w3.org%2F2000%2Fsvg%22%20viewBox%3D%220%200%2024%2024%22%3E%3Cpath%20class%3D%22icon%22%20fill%3D%22%233b94d9%22%20d%3D%22M14.046%202.242l-4.148-.01h-.002c-4.374%200-7.8%203.427-7.8%207.802%200%204.098%203.186%207.206%207.465%207.37v3.828c0%20.108.045.286.12.403.143.225.385.347.633.347.138%200%20.277-.038.402-.118.264-.168%206.473-4.14%208.088-5.506%201.902-1.61%203.04-3.97%203.043-6.312v-.017c-.006-4.368-3.43-7.788-7.8-7.79zm3.787%2012.972c-1.134.96-4.862%203.405-6.772%204.643V16.67c0-.414-.334-.75-.75-.75h-.395c-3.66%200-6.318-2.476-6.318-5.886%200-3.534%202.768-6.302%206.3-6.302l4.147.01h.002c3.532%200%206.3%202.766%206.302%206.296-.003%201.91-.942%203.844-2.514%205.176z%22%2F%3E%3C%2Fsvg%3E&quot;);" transform:="" scalex(1);"="" title="Ver a conversa no Twitter"> 
 
 


Compartilhe