Política

JHC volta a fazer acenos para Rui Palmeira


Fonte: Blog do Edivaldo Junior

04/06/2019 17h53

O deputado federal João Henrique Caldas (PSB) ainda não decidiu se será ou não candidato a prefeito de Maceió em 2020, mas faz acenos aos grupos políticos. Entre eles, de acordo com informações de bastidores obtidas pelo jornalista Edivaldo Júnior, do portal GazetaWeb, está o grupo do atual prefeito, Rui Palmeira (PSDB).

Pela segunda vez este ano, o parlamentar utilizou as redes sociais para dar os parabéns ao prefeito. O gesto é significativo, levando em consideração o histórico das eleições em 2016, onde trocaram farpas enquanto disputavam a prefeitura de Maceió.

Através do Twitter, JHC parabenizou o prefeito por ter mandado um ofício ao governador Renan Filho em que cobra ações conjuntas (prefeitura e governo) no bairro do Pinheiro.

“Parabenizo o pref. @ruipalmeira pela atitude, certo de que será bem recebido pelo gov. @RenanFilho_. Adianto-me ao coordenador @marxbeltrao e coloco a Banc. de AL à disposição para uma atuação conjunta. Esse é um drama que não tem partido! #SOSpinheiro”, postou na rede social.

O gesto pode não ter efeito prático, na medida em JHC não tem relação com o prefeito ou o governador, mas pode aparar arestas no PSDB, partido que terá importante papel nas próximas eleições em Maceió. O apoio pessoal do senador Rodrigo Cunha (PSDB) a JCH já está definido. Falta só bater o martelo no apoio do seu partido em Alagoas.

Em maio, Rui Palmeira passou o comando do PSDB no Estado para Cunha. Já a partir desta semana o senador é oficialmente o presidente do partido.

O ex-governador Teotônio Vilela, que segue influente entre os tucanos, também teria interesse na eventual eleição de JHC. Isso abriria vaga para seu sobrinho, Pedro Vilela, atual suplente, assumir a vaga de deputado federal.

JHC ainda precisa convencer outros tucanos com interesse em Maceió. A deputada federal Tereza Nelma e o prefeito Rui Palmeira estão entre os que teriam poderes de barrar uma aliança com o deputado. 

De acordo com aliados e assessores mais próximos, Palmeira já revelou que não tem simpatia por JHC, ainda que ele lidere as pesquisas. Ele não costuma fazer boas referências ao ex-aliado, que mais tarde se transformou em adversário.

Convencê-lo ou ao menos minar resistências pode ser uma estratégia. Se a decisão vier por necessidade, Rui deve mudar de partido “o caminho natural é o DEM”, avisa um deputado próximo ao prefeito, onde apoiaria um candidato contra JHC e Rodrigo Cunha.

A hora é de união

A situação que atinge o bairro do Pinheiro, Mutange e Bebedouro há meses deve unir a bancada federal, o prefeito e o governador. As desavenças precisam ser deixadas de lado para tratar dos interesses da população e encontrar alternativas.



Compartilhe