a Alfredo Gaspar nega jogo político | Jornal de Alagoas

Política

Alfredo Gaspar nega jogo político


Da redação
Fonte: Blog do Edivaldo Junior

05/07/2019 17h12

A assessoria de comunicação do Ministério Público Estadual de Alagoas (MP/AL) enviou hoje (5) nota ao blog do Edivaldo Júnior sobre o afastamento de Alfredo Gaspar de Mendonça do comando da instituição.

A nota foi assinada pelo próprio procurador, afirmando que Gaspar está de férias e foi a Brasília tratar de interesses do Grupo Nacional de Combate às Organizações Criminosas (GNOC).

Gaspar nega jogo político e afirma que está focado nas atividades que a função de Procurador-Geral exige e que seu foco é o Ministério Público e o combate à corrupção. Apesar das declarações, assim como em abril do ano passado o procurador não confirmou seu interesse em ser ou não candidato em 2020.

Confira a nota a seguir:

Estou afastado do exercício da Procuradoria-Geral de Justiça porque estou em férias desde 1º de julho. Nesse período sigo exercendo a presidência do Grupo Nacional de Combate às Organizações Criminosas (GNOC), o que motivou minha viagem à Brasília.

No fim deste mês será realizado, em Maceió, um evento da Escola do GNCOC para promotores e procuradores, com a presença do Ministério Público de diversos estados. As demandas são grandes e exigem um pouco mais de dedicação.

Portanto, é necessário destacar que estou focado nas atividades que a função de Procurador-Geral de Justiça exige, exercendo meu segundo mandato neste cargo de forma ética e responsável. Não tenho filiação partidária, nem defendo qualquer partido. Meu trabalho está completamente voltado para a defesa da sociedade.

Repito: meu foco é o Ministério Público e o combate à corrupção. Estamos fiscalizando o uso dos recursos públicos e a prestação dos serviços públicos à sociedade. As ações são amplas e em todo o estado de Alagoas, na capital e no interior. E não há espaço para qualquer tipo de jogo político.

Como de costume, estou à disposição para esclarecimentos à imprensa, tanto através da assessoria do Ministério Público do Estado, como pelo meu próprio celular. Assim podemos evitar ilações de qualquer natureza e conseguiremos divulgar a informação de modo mais condizente com a realidade dos fatos.

Alfredo Gaspar de Mendonça Neto



Compartilhe